Você está aqui
Home > Brasília > Filiação de apadrinhados de Filippelli conta com “benção” de padre

Filiação de apadrinhados de Filippelli conta com “benção” de padre

Sob as bênçãos do padre Katê, candidato a deputado distrital nas eleições de 2014, novos filiados chegaram ao PMDB-DF na quarta-feira (10/1). O sacerdote pediu proteção divina para a entrada de quatro membros da Paróquia de São João Batista ao mesmo partido do ex-vice-governador do DF, Tadeu Filippelli, preso na Operação Panatenaico, que investiga desvio de dinheiro público na reforma do Mané Garrincha.

No perfil do Instagram, o político deu a lista dos novos associados e frisou um: o advogado Ulisses Lima, 34 anos. “Tem forte atuação em Taguatinga, com destaque para o trabalho realizado na paróquia da Praça do Bicalho”, apontou.

Colega de profissão do recém-filiado, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB/DF), Ibaneis Rocha, também participou do evento. A entrada do jurista na política local acirrou os ânimos nos bastidores da corrida eleitoral deste ano.O blocão de oposição ao governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), formado por figuras como Alírio Neto (PTB), Jofran Frejat (PR), Alberto Fraga (DEM) e Izalci Lucas (PSDB), além de Tadeu Filippelli, viu com receio a chegada repentina dele ao seleto grupo.

ARQUIVO PESSOAL

Arquivo pessoal

Membros da Paróquia da Praça do Bicalho, de Taguatinga, estiveram presentes no evento realizado na quarta-feira (10/1).

Em 2017, 114 pessoas se desligaram do PMDB-DF, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2016, a sigla tinha 25.534 membros, mas no ano seguinte o número caiu para 25.420 – a queda, porém, representa menos de 1%.

 

 

 

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta

Top