Você está aqui
Home > Notas > Tentando escapar das garras da Justiça

Tentando escapar das garras da Justiça

Já virou clichê entre políticos investigados e denunciados, a tentativa de desqualificar seus acusadores e levantar suspeições sobre gravações no sentido de fragilizar e até anular as provas acusatórias.

Nesta semana, os deputados distritais  Bispo Renato (PR), Julio Cesar (PRB) e Raimundo Ribeiro (PPS)  alegaram em suas defesas, que as gravações que os comprometem são “clandestinas e ilegais”, segundo o Metrópoles. Mas não tem jeito. Continuam réus por corrupção no caso da Operação Drácon, juntamente com Celina Leão (PPS) e Cristiano Araújo (PSD).

Pena que a Justiça do DF seja extremamente lenta quando o assunto envolve políticos da capital. A Caixa de Pandora, por exemplo, acaba de completar 8 anos e ninguém está preso.

Rôney Nemer, atual deputado federal e presidente do PP-DF foi condenado em 2014 por improbidade administrativa por envolvimento no chamado Mensalão do DEM, esquema criminoso de pagamento de propina a autoridades políticas do DF entre 2006 e 2009.

Rôney também tentou desqualificar as acusações mas não teve jeito. Por outro lado, até agora ele continua impune, dependendo apenas da confirmação da sentença pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para que perca o mandato, fato que inexplicavelmente ainda não ocorreu.

 

 

 

 

Fonte: Donny Silva

Deixe uma resposta

Top