120 advogados vão à PGR contra senadores da CPI da Covid

0
153

Finalmente alguém resolveu agir diante do circo protagonizado na CPI da Covid quando três senadores agiram com desrespeito contra uma médica honrada.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recebeu uma representação que mira os senadores Omar Aziz (PSD-AM), Renan Calheiros (MDB-AL) e Otto Alencar (PSD-BA) por crimes de ameaça, perseguição, tortura psicológica e moral contra a oncologista Nise Yamaguchi.

Assinado por 120 advogados, o documento foi protocolado na noite desta terça-feira (22). Na peça, os profissionais sustentam que a médica sofreu humilhação pública por parte dos parlamentares durante oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

“As irregularidades ocorrem em face de uma pessoa idosa, mulher e cientista, que fora absurdamente desrespeitada por três senadores durante sua participação na CPI da Covid, com ampla divulgação pela mídia e grande repercussão negativa na sociedade. Solicitam-se providências”, salienta o documento. No início do mês, Nise processou os senadores Aziz e Alencar pedindo indenização de R$ 160 mil de cada um.

Já que senadores não se mexem, nem mesmo para apreciar os vários pedidos de impeachment de ministros do STF, advogados honrados saíram em defesa da médica brutalmente atacada verbalmente por três senadores imbecis e machistas que não querem investigar nada, apenas atacar o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Tanto é verdade que, com a providencial ajuda do STF, governadores não precisam comparecer à CPI para prestar esclarecimentos sobre desvio de verbas para o combate à pandemia.  E Carlos Gabas, chefe do tal Consórcio Nordeste, sequer será ouvido a depender do trio que comanda a vergonhosa CPI.

Esse Senado é uma vergonha e precisa ser renovado em 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui