A maioria da população brasileira (63%) é favorável à renúncia do presidente Temer

0
11

Jornais estampam temas diversificados nas primeiras páginas deste domingo

REDAÇÃO/PR –

 

Jornais estampam temas diversificados nas primeiras páginas deste domingo ainda que diretamente associados à instabilidade política do País.

 

Investigações no âmbito da operação Lava-Jato são o principal assunto do dia junto a noticiário econômico pessimista e análises da crise instaurada entre os três Poderes.

 

Nova pesquisa Datafolha mostra popularidade do presidente Michel Temer despencando. De acordo com os dados, 51% de brasileiros consideram a gestão do ruim ou péssima; em julho, eram 31%.

 

O ESTADO DE S. PAULO traz entrevista com o ministro do Tribunal Superior Eleitoral Herman Benjamin. Ele garante ter deixado para o início de 2017 a apresentação do relatório-voto na ação que investiga a chapa Dilma-Temer nas eleições de 2014.

 

FOLHA complementa a pauta com dado de que a maioria da população brasileira (63%) é favorável à renúncia do presidente. Ainda no jornal, texto contabiliza 43 citações ao nome de Temer na delação de ex-executivo da Odebrecht.

 

CORREIO BRAZILIENSE publica entrevista com o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes na qual ele comenta a crise entre os Poderes. “Tenho apoiado em vários casos o ministro Teori no caso da Lava-Jato. Agora, daí a subscrever as propostas da equipe da Lava-Jato… Em matéria de legislador, eu prefiro os legisladores que temos”.

 

Destaque do noticiário econômico é a entrevista com o principal formulador da proposta de Reforma da Previdência, Marcelo Caetano. Ele afirma à FOLHA que “mulheres têm custo maior para a Previdência porque vivem mais”.

 

Ao GLOBO, Marcelo Caetano garante que por mais ampla que seja, as mudanças não acabarão com o déficit do sistema mas evitarão a explosão das despesas. “E afirma que mudanças na proposta transformariam o projeto num Frankenstein”.

 

 

Fonte: Blog do Sombra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui