À SOMBRA DE BANDARRA

0
8
Leia a notícia abaixo e veja como Lula pode ajudar na impunidade do DEM no Distrito Federal. Será que a escolha envolverá uma espécie de barganha para aliviar as coisas no TSE? Será uma espécie de barganha para aliviar a investigação do mensalão do próprio PT? A escolha talvez signifique, no STF, um indicativo claro da necessidade de intervenção federal. Será que todo o NCOC será mudado com Eunice Carvalhido? Questões sérias e que podem alterar o destino do DF. Lula deveria seguir as tradições e indicar o mais votado.

Segunda colocada na lista tríplice para comandar o Ministério Público do DF nos próximos dois anos, a procuradora Eunice Carvalhido tem um padrinho forte dentro e fora de casa. Ela é mulher de Hamilton Carvalhido, ministro do STJ e do TSE. Também é apontada por procuradores do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC), responsáveis por boa parte das investigações contra o esquema de corrupção em Brasília, como a candidata do atual chefe, Leonardo Bandarra.

Procuradores do NCOC estão preocupados com a escolha do sucessor de Bandarra, que no caso de Brasília caberá a Lula. O temor é de que o presidente não respeite a tradição de indicar o primeiro colocado da lista, o presidente da Associação do MP local, Carlos Alberto Cantarutti. Ele teve 176 votos, Eunice, 155, e o promotor Diaulas Ribeiro, 133. Há ainda o receio de que Eunice, caso escolhida, proteja Bandarra das apurações de suspeitas de envolvimento dele nos desvios montados na gestão de José Roberto Arruda.

Fonte: Lauro Jardim da Veja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui