“AGNELO NÃO DOBROU A ESQUINA DO PASSADO”, DIZ CRISTOVAM

11
4

O senador Cristovam Buarque (PDT) não está com vontade de fazer o balanço de seis meses do governo Agnelo Queiroz (PT). “Eu queria avaliar o novo caminho do GDF, mas não há ações que levam ao novo caminho que prometemos durante a campanha.” Segundo o senador, Agnelo está há seis meses arrumando a casa — o que era necessário —, mas não esta, simultaneamente, construindo uma casa nova. “Enquanto se arruma a casa é preciso ir fazendo outra e eu não vejo isso.” O governo Agnelo só pode ser avaliado pelas obras dos governos anteriores, as quais vêm dando continuidade, afirma o senador. “E não foi isso que prometemos.” Buarque diz ter esperança, “afinal é a última que morre”, mas não percebe nenhum indicativo de mudança na condução do governo.

Em relação às denúncias que envolvem o governador, Buarque é dos que, do ponto de vista ético, não tem críticas a fazer ao governador “até aqui”. Administrativamente, o senador diz que não sabe julgar, mas politicamente afirma que Agnelo não dobrou a esquina do governo anterior. “Tirando o aspecto moral, continua na mesma.”

O senador não foi chamado a opinar na minirreforma administrativa prometida pelo governador e diz que não vai querer conversar sobre saída de secretários. Segundo ele, cabe ao governador decidir quem deve deixar a administração para depois chamar os partidos para discutir a nova composição. “Eu não ficarei responsável pela saída de nenhum secretário.”

A decepção do senador com Agnelo teve início na composição do governo. Cristovam Buarque deu o sangue para eleger Agnelo Queiroz, que eleito, simplesmente ignorou o senador na hora de indicar os nomes para a Secretaria da Educação. Buarque é um especialista na área, chegou a ser ministro da pasta no primeiro governo Lula. Essa não é a primeira vez que Cristovam é tratado com descaso por petistas. Ele foi demitido pelo telefone pelo então presidente Lula.

Fonte: Jornal Opção

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui