DIRETOR DA CODEPLAN DÁ NOVA RESPOSTA

0
7

NOTA DO FRAGA

De Alberto Fraga sobre um diretor da Codeplan: “Apenas para complementar! Vejam a qualidade do administrador da CODEPLAN:  como conceder a alguém o direito de fazer garagem subterranea e não ter o direito da superfície! Cabeça de jerico! É essa a analise míope e deturpada dos petistas quando analisam algo feito por outros! Meus Deus, quanto incompetência ! Povo do DF ! Olho vivo na companheirada! Senão ……. Caçador, né? “

NOVA RESPOSTA PARA O FRAGA

Tudo mundo sabe que a inclusão de cobrança das vagas de superfície nunca foi pré-requisito para construção de garagens subterrâneas, como se observa em várias cidades do mundo. Mas espertamente ele está querendo fugir do assunto principal. Não foi essa a essência da denuncia. O que denunciei foi a concessão GRATUITA do direito de cobrar da população pelas vagas de superfície durante 35 anos.  Ou seja, denunciei um péssimo negócio para o governo e para a população. Meu parecer denunciando este péssimo negócio foi o que gerou este ataque irracional do Fraga contra minha pessoa. Mas continuo mantendo minha posição.

Vamos raciocinar juntos: se para construir 4.224 vagas subterrâneas, claramente insuficientes para a demanda existente, havia necessidade dessa concessão gratuita, o que teria que ser oferecido para construir as outras 40 mil vagas necessárias?  Todos os prédios públicos? Pedágios nas vias? criar um novo imposto para a população?

O que se conclui claramente do projeto aprovado pelo Fraga, que acha que a responsabilidade não é sua, mas dos eventuais comparsas, era que se tratava de apropriação particular de bens públicos, conforme detalhei na minha nota anterior. Na minha visão, o que se pretendia com a proposta era que o estado doravante passasse a trabalhar (inclusive através de multas) para garantir os lucros dos vencedores da licitação.

Alberto Fraga ao me acusar de ser a raposa no galinheiro e de desvios, mostrou a fraqueza psicológica de atribuir aos outros aquilo que lhe é característico, ou seja, a sua consciência lhe diz que ele é a verdadeira “raposa no galinheiro”. Acusa com a facilidade daqueles que se julgam acima da lei e não precisam de provas. Ao contrário, cito apenas fatos concretos que ele está diretamente envolvido. Truculento, arrogante e com penetração na imprensa, viveu sem oposição no governo e as evidencias apontam que, talvez imaginando-se o rei das espertezas, possivelmente participou da montagem de uma arapuca para o novo governo, feita para estourar na Codeplan, já muito desgastada, onde certamente qualquer nova denúncia repercutiria facilmente.

No momento futuro, além de eu duvidar que alguém seria ingênuo de descartar completamente talvez até alguma possível recompensa na farra dos recursos públicos que ele havia facilitado como Presidente da Comissão Técnica, ele poderia tranquilamente colocar a “boca no trombone”, garantindo também o status de “líder da oposição” e de quebra ajudando a mostrar que o problema da Codeplan continuava o mesmo após a mudança do governo.

Esquema espertamente montado, bote armado, bastava esperar o dia 22 de fevereiro para consolidar o golpe. Mas então a surpresa: o novo governo cancela a licitação a bem do serviço público!  Indignado e frustrado com a perda do projeto e mal refeito da surpresa, prossegue atabalhoadamente no seu plano de atacar a Diretoria da Codeplan, sem perceber que o cenário havia mudado e que o um novo papel de “raposa do galinheiro” havia emergido e que ele poderia vestir tranquilamente esta carapuça.

Isto mostra duas coisas: a sua incompetência em enxergar os cenários e a sua vocação para rinocerante, que arremete sem discernimento e com fúria contra qualquer coisa que esteja atrapalhando os seus interesses. É preciso que Fraga entenda que seu momento passou, que a época das “galinhas mortas” já acabou e que o contexto agora é de seriedade.  Um projeto como este que ele encaminhou não tem espaço neste governo.  Se alguém quiser ganhar muito que vá trabalhar honestamente, assim como a maioria dos brasileiros.  O seu alinhamento na oposição honra ao governo, pois simboliza que ao lado do novo governo estão as pessoas de bem e contra o governo estão as raposas frustradas com a fuga das galinhas.

Manoel Tavares

Diretor da Codeplan

“caçador de raposas do serviço público”