Alerta para a prevenção ao câncer de próstata

0
6

 

Depois do ‘Outubro Rosa’, campanha de combate do câncer de mama, chega o ‘Novembro Azul’, ação de conscientização direcionada aos homens, cujo foco é o combate ao câncer de próstata. Com o objetivo de chamar a atenção para a causa, o Congresso Nacional será iluminado com a cor azul nesta segunda-feira (04).

O câncer de próstata é a segunda causa mais comum de morte por câncer em homens no Brasil, principalmente a partir de 65 anos, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Mais de 55 mil novos casos de câncer de próstata são registrados, por ano, no Brasil, e matam cerca de 13 mil homens a cada 12 meses – são 95% mais mortes pela doença do que há 30 anos.

De acordo com o urologista Flavio Henrique Guimarães, chefe do grupo de Oncourologia do Hospital de Base do DF, atualmente cerca de 800 homens com a doença em estágio avançado fazem tratamento no HBDF e outros 50 – em fase inicial, com o tumor localizado – aguardam por cirurgia de retirada da próstata. Em 2012 foram tratadas 832 pessoas com câncer próstata na rede pública local, com 128 óbitos.

Na maioria dos casos, o tumor cresce silenciosamente, sem apresentar sinais. Alguns desses tumores, podem crescer rapidamente, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. Por isso, os urologistas alertam para a importância de se fazer o exame o quanto antes, a partir dos 50 anos. Para homens com histórico familiar, o exame é indicado a partir dos 45 anos. “Detectada precocemente a doença tem mais chance de cura e os tratamentos são menos invasivos”, explica Flavio Guimarães.

A partir dessa idade, alerta o médico, todo homem deve visitar o urologista anualmente e realizar o exame de toque e de PSA (Antígeno Prostático Específico) no organismo para detectar a doença. O exame físico tem como objetivo analisar a consistência da próstata, o tamanho e se existem lesões palpáveis através do reto na glândula.

“O preconceito masculino em relação ao exame físico ainda dificulta o diagnóstico precoce da doença, mas isso vem mudando aos poucos”, relata o urologista. Por isso, segundo ele, a conscientização sobre a gravidade da doença seja tão necessária. “É preciso acabar com o preconceito que ainda existe em muitos homens”, reforça.

O bancário aposentado Hélio Vilaça, 69 anos, não tem esse tipo de preconceito. “Faço o exame desde os 50 anos. Pra mim, o mais importante é a minha saúde”, diz enfático. Vilaça conta que tem um cunhado com câncer de próstata, que nunca havia feito um exame. “Ele é “machista”, dizia que procurar médico e fazer exames era coisa de mulher, agora está sofrendo”, salienta.

O Novembro Azul é uma ação de conscientização realizada por diversos países no mês de novembro, dirigida à sociedade e aos homens sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas. O movimento surgiu na Austrália, em 2003, aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, 17 de novembro e do Dia do Homem, 19 de novembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui