Amada Amante (Capítulo 4)

1
8

perigueteAinda sobre a famosa amante que se acha ‘dona’ do Ministério da Saúde, entre outras ações que envolvem improbidade administrativa e mau uso do dinheiro público, em outubro de 2013 a senhora em questão realizou uma viagem para São Paulo, exatamente nos dias em que o amante secretário realizou uma cirurgia no Hospital Sírio Libanês.

As passagens para a viagem foram compradas pelo SCDP (Sistema de Concessão de Diárias e Passagens), isto é, por meio do erário. A justificativa oficial para a realização da compra informava que o motivo da viagem era participar de uma reunião técnica. Ela esqueceu-se, entretanto, de contar uma mentira melhor, já que na justificativa foi mencionada uma reunião que havia ocorrido há dois anos…

Os motivos para a ida dessa servidora para o Fórum Permanente da ONU sobre Povos Indígenas, em Nova York, que ocorre nesse exato momento, também são questionáveis… Afinal, enviar a um evento internacional alguém que sequer fala uma segunda língua e possui pouquíssima qualificação técnica é, no mínimo, estranho, considerando haver diversos servidores muito mais qualificados e apropriados para a ida a um evento como esse.

Deve-se considerar também que a possibilidade de participação de um representante da Sesai no evento não foi, em momento algum, divulgada, e a escolha dessa servidora foi feita de forma arbitrária pelo secretário (ou namorado, ou amante).

Servidores do Ministério da Saúde aguardam que a famosa amante seja exonerada tão logo retorne de Nova York. A chapa está esquentando e a farra da amada amante com o dinheiro público está com os dias contados.

 

 

 

Fonte: Donny Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui