Ao invés de endurecer as leis contra assassinos de mulheres para dar exemplo, Lula e Cida anunciam Plano de Prevenção aos Feminicídios

O primeiro ano do terceiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) bateu recorde na quantidade de casos de feminicídios registrados no Brasil desde que o crime passou a ser tipificado por lei em 2015, de acordo com dados divulgados  pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Após bater o recorde de feminicídio no primeiro ano do Governo Lula, com 1.463 casos notificados, eis que o  Governo Federal lançou nesta terça-feira, 19 de março, o Plano de Ação do Pacto Nacional de Prevenção aos Feminicídios, com investimento total de R$ 2,5 bilhões, e o programa Asas para o Futuro, destinado à capacitação de mulheres de 15 a 29 anos em situação de vulnerabilidade. Segundo a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, os projetos são necessários e importantes para alcançar a meta de feminicídio zero.
“O nosso trabalho é garantir que nós não tenhamos tantas mulheres mortas nesse país, porque feminicídio são mortes evitáveis. Para prevenir o feminicídio, há várias ações que estão colocadas de educação, de cultura, na questão de garantir as Casas da Mulher Brasileira, os Centros de Referência, garantir qualificação e formação permanente”, declarou Cida.
Sob a coordenação do Ministério das Mulheres, o Plano de Ação envolve a Casa Civil e mais nove ministérios: Direitos Humanos e Cidadania (MDHC), Educação (MEC), Saúde (MS), Justiça e Segurança Pública (MJSP), Povos Indígenas (MPI), Igualdade Racial (MIR) , Desenvolvimento, Assistência Social e Combate à Fome (MDS), Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) e Planejamento e Orçamento (MPO).
A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, destacou a parceria entre os ministérios no apoio à construção do Plano. De acordo com a ministra, a pauta de gênero e raça passa por todas as ações. “Quero destacar a eliminação do feminicídio, que é uma das prioridades desse governo e que deve ser urgência para toda população. O Plano de Ação lançado é um passo importante na concretização deste compromisso. A gente precisa trabalhar, cada vez mais, juntas e juntos para reverter a tendência de aumento de todas as formas de violência contra as mulheres e meninas desse Brasil,” disse.

Está tudo errado! Bastava o presidente Lula mandar o Congresso Nacional dar prioridade e votar penas duríssimas contra feminicidas, ou seja, o homem que mata uma mulher vai direto para a cadeia e lá fica até morrer (prisão perpétua) sem direito a recurso.

A questão que a ministra Cida não quer enxergar, é que o governo continua enxugando gelo. Atualmente o sujeito mata a esposa, vai para a tal audiência de custódia e de lá sai livremente para responder em liberdade por ter tirado a vida de uma mulher.

Desde o início do governo Lula, o Brasil tem assistido a fugas de presos e decisões judiciais que tem soltado bandidos colocando-os de volta às ruas. A violência segue crescendo no país sob a omissão do Governo comunista-lulista.

Enquanto não mudar as leis, endurecendo-as, a bandidagem continuará livre, leve e solta Brasil afora. O Congresso Nacional precisa ter vergonha na cara e definitivamente defender o povo que não tem segurança pública.

O Brasil só vai acabar com o feminicídio quando botar assassinos de mulheres e crianças na cadeira pelo resto da vida sem direito à fiança nem recursos, assim como ocorre nos EUA. É o único meio de reduzir drasticamente o feminicídio no país.

No ano passado o governo Lula comemorou a aprovação e sanção de Lei que paga um valor mensal às vítimas de feminicídio. A Lei diz que: Poderão receber a pensão menores de 18 anos, filhos de mulheres vítimas de feminicídio, nos casos em que a renda familiar mensal per capita seja igual ou inferior a um quarto do salário mínimo.

É um governo que só enxuga gelo! Lula deveria se reunir com Lira (presidente da Câmara) e Pacheco (presidente do Senado) e exigir força conjunta para votar leis que de fato coloquem assassinos de mulheres e crianças atrás das grades sem nenhum direito,  porque, afinal de contas, a vida de uma mulher foi violentamente tirada.

É necessário punição severa para machão que mata mulher e tem a certeza que ficará impune.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui