ARRUDA VIAJA, PO DORME, ZÉ HUMBERTO COCHILA, MACIEL VACILA E CPI DA SAÚDE É CRIADA

0
18

Os deputados avisaram. O governador Arruda pagou pra ver. Resultado: Mais uma CPI foi criada na Câmara Legislativa para investigar as ações do Governo do Distrito Federal, desta vez na área da saúde. A oposição recebeu de bandeja o apoio de três integrantes da base governista e conquistou os oito votos necessários para instalar a comissão. Quem pilotou esta articulação que dará muita dor de cabeça ao governador e ao secretário de Saúde, Augusto Carvalho, foi o deputado Júnior Brunelli (DEM), que se aproveitou da ausência do presidente da Casa, Leonardo Prudente (DEM), e do governador José Roberto Arruda (DEM). Brunelli nunca escondeu de ninguém que gostaria de ser expulso do DEM para se mudar para outra legenda sem ser acusado de infidelidade partidária, o que poderia lhe custar o mandato, segundo estabelece resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Brunelli apresentou o pedido à executiva regional do DEM em duas ocasiões, mas teve o pleito rejeitado pela direção da legenda. Com isso, ele levou o caso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF), onde move ação de justa causa para migrar para o PSR. A intenção do deputado é concorrer a um mandato como senador, mas não tem o aval do DEM para essa empreitada. O deputado Brunelli recebeu o apoio de Batista das Cooperativas (PRP) e Dr. Charles (PTB). Em campanha, Arruda fez promessas ao petebista de que este seria o titular da pasta da Saúde, fato que não aconteceu. Já o deputado Batista adotou uma postura contra o governo nesta semana, também ao assumir a relatoria da CPI Digital, instalada para investigar contratos entre a Secretaria de Ciência e Tecnologia e a Universidade de Brasília (UnB) para serviços de informática, com perspectiva de ser ampliada para todo o GDF. Arruda estava tranquilo até agora. Porém, o momento é de mudanças, cobranças, retaliações por promessas não cumpridas e busca de holofotes, uma vez que o governo controla quase tudo na mídia. Arruda repassou o problema dos descontentes para Paulo Octavio resolver. Tarefa dificílima, porque muitos distritais estão insatisfeitos com Arruda e PO. A guerra política começou. E pelo andar da carruagem, DEM, Arruda e PO não deram importância aos pequenos furos existentes na barca. Com a instalação de duas CPIs, o barco caminha para um naufrágio eleitoral nunca antes visto na recente história política do Distrito Federal. E eu ainda cito outros “culpados”: Domingos Lamoglia, Geraldo Maciel e José Humberto. Motivo: são ótimos enroladores e não gostam de cumprir acordos e promessas de campanha. Quem come sozinho…. acaba ficando sozinho. Enquanto isso, o número 1 nas pesquisas para governador do DF em 2010, Joaquim Roriz, assiste de camarote as trapalhadas de seu ex-pupilo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui