artigo – NO FIM DESTE DIA, 11 BRASILEIRINHOS NÃO MAIS RETORNARÃO PARA SEUS LARES

    3
    0

    Nesta noite, mais de vinte famílias estarão em prantos. A saudade baterá mais forte. A dor também. São pais que não mais verão seus filhos. Nunca mais. Afinal, um louco municiado até os dentes, invadiu uma escola e matou nossos brasileirinhos, que estavam descobrindo a vida na pré-adolescência.

    Nesta noite, famílias enlutadas perguntarão: No Brasil, há segurança para nossos filhos? Infelizmente todos conhecem a resposta. Políticos se unem apenas para aumentar impostos, comprar avião novo, aumentar a carga tributária, melhorar o faturamento da Petrobras, e ganhar votos, muitos votos com benesses sociais, além de gastar muito e mal. Educação, saúde e segurança nunca foram prioridades para  nossos políticos.

    O que chama atenção, é o fato de que  não se  vê políticos engajados de norte a sul do país, determinados a acabar com a violência que cresce e assusta nosso querido Brasil. Para as autoridades  “incompetentes”, a violência é resumida em números e não em pessoas. Vítimas da violência são apenas dados estatísticos dos  governos de Color, Sarney, FHC e Lula.

    A presidente Dilma Rousseff chorou hoje ao lembrar de nossos “brasileirinhos”. Ela é mãe e presidente de todos os brasileirinhos. Ela pode liderar um movimento capaz de limpar o país, de varrer do mapa a bandidagem que destrói sonhos, lares, vidas e que liquida inocentes.

    Hoje é um dia triste para muitos pais que perderam suas filhas e filhos. Meninas e meninos que foram para a escola e que não mais voltarão. Suas vidas foram ceifadas por um louco cuja sociedade foi incapaz de detectar.

    Nossos brasileirinhos mortos podem ser o início de uma revolução nacional contra traficantes, ladrões, estupradores, e tantos outros bandidos que transformaram o Brasil num mar de dor, sangue  e revolta.

    Que a dor sentida neste dia pela nação, seja usada como estímulo para que nossos políticos tenham caráter, dignidade, e vergonha na cara para combater a violência que assola lares de trabalhadores honestos há muito tempo. Basta que eles assistam aos telejornais carregados de sangue no início da noite, para averiguarem a magnitude da violência que atinge o país de norte a sul.

    É preciso dar um basta!

    Que Deus possa confortar o coração daquela mãe que nesta noite não terá  sua filha à mesa para o jantar. E que Deus abençoe o militar que evitou que a tragédia fosse ainda maior.

    Que o sangue de nossos brasileirinhos mortos em sala de aula,  sirva para que as autoridades brasileiras acordem e protejam aos demais.

    E por último, que Deus ilumine a presidente Dilma, para que lidere um mutirão nacional de combate à violência.

    Que Deus nos ajude neste momento de dor, decepção e espanto.

    *Donny Silva é blogueiro, jornalista, teólogo e pai dedicado de quatro filhos.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui