ASSOCIAÇÃO DOS ARTESÃOS DA FEIRA DA TORRE DE TV DIVULGA NOTA E FAZ ACUSAÇÕES CONTRA PITIMAN

9
153

NOTA DA ASSOCIAÇÃO DOS ARTESÃOS – AFTTV

A frase “eu não gosto do senhor, o senhor é meu inimigo” foi narrada a mim pessoalmente pelo Sr. Nicanor na ocasião da entrega da irregular nova feira de artesanato da feira da Torre de TV. Não se trata de frase promocional, pois a ação da Coordenadoria das Cidades fala por si. Perguntem diretamente ao Sr. Nicanor, presidente da AFTTV, pelo telefone 9971-4191.

Não precisamos do nome de ninguém para nos promover. Nem do Che Guevara. Principalmente quando alguns nomes podem até nos desmerecer. Quanto à “boa relação” com as outras coordenadorias a que o Sr. Pasen se refere, só não dizemos que foi tão ruim quanto a que está sendo com a dele, porque as pessoas que ali passaram, mesmo não gostando de nós, tiveram o bom senso de não pronunciar sentimentos pessoais em público.

Quando a Coordenadoria das Cidades “pede que voltemos para o debate da transferência” sentimos que pode se tratar de uma grande piada. Pois quem procurou pela primeira vez nesse governo a Coordenadoria fomos nós da AFTTV, no dia 17 de fevereiro, onde deixamos nossas sugestões e propostas de revitalização por escrito. Dois dias depois o governo anunciou a transferência da feira dentro dos 100 dias de governo. Até hoje aguardamos a remarcação da reunião que foi cancelada desde o dia 28 do mesmo mês. No dia 17 de março deixamos por meio do ofício 005/2011 nosso pedido de informações sobre como seria a transferência e até hoje não obtivemos respostas para tranquilizar os nossos associados.

Esclarecemos que NUNCA fomos contra uma mudança para a nova feira. Somos sim contra a mudança para AQUELA feira irregular que lá foi construída, sob a enganosa alegação que foi ela a aprovada pelos orgãos competentes. Somos CONTRA, sim, a atitude “a la Arruda” que o atual governo Agnelo tem nos tratado e encaminhado o processo de transferência dos artesãos: aproveitando um edital do governo Rosso, baseado em critérios adotados no governo Arruda. Alegando que primeiro irá transferir todos os atuais ocupantes da feira para depois saber quem é ou não artesão. Primeiro convida o bandido para entrar para depois tirá-lo de dentro de casa…

A deturpação no entendimento da ocupação dos boxes da atual Feira de Artesanato da Torre de TV deve-se exclusivamente à falta de informação e confirma o despreparo dos agentes públicos no trato de assunto tão importante. Despreparo ou intenção de jogar a opinião pública contra os trabalhadores artesãos que lá estão há 40 anos.

O fato de alguns artesãos ocuparem dois ou mais boxes na Feira da Torre está amparado no regulamento interno publicado no diário oficial sob o decreto nº 15.743/1994 e sumariamente invalidado pelo edital do governador Rosso em agosto do ano passado. Explico:

O regulamento estabelece espaços para expositores individuais e coletivos. E mais. Dependendo do tipo de artesanato produzido, os artesãos das áreas de roupas, flores desidratadas, cerâmica, calçados, móveis e artes plásticas podem ocupar dois ou mais boxes de acordo com o tamanho dos seus produtos. Assim, por exemplo, as associações de artesanato das regiões administrativas podem ocupar até 5 boxes pois elas deveriam promover o rodízio dos produtos artesanais de seus associados, pois não há espaço para todos na feira. Daí o porque da construção de boxes de tamanhos diferentes que constava no projeto original da nova feira de artesanato da Torre.

Por favor, expliquem isso também ao desinformado atual secretário de obras do governo Agnelo e ex-presidente da Novacap no governo Arruda, Sr. Luís Pitiman, que alegou existirem “especuladores imobiliários” na feira da Torre de TV com mais de um box, em recente entrevista na CBN. Existem sim invasores que entraram lá na calada da noite, mas foram denunciados desde 2007 pela Associação, sem sucesso. Fica a pergunta: se sabem disso, porque não retiram os invasores e irregulares, antesda transferÊncia, conforme a AFTTV vem pedindo há 3 anos?

Temos uma suspeita para justificar a pressa na transferência dos artesãos até o fim do mês. Talvez a verba de 39 milhões para reforma do monumento, que foi empenhada em 2009 e 2010, tenha que retornar aos cofres públicos caso os artesãos não saiam de lá até o dia 30 de abril. E se essa verba já foi gasta e não tem como devolver?

Outro motivo para a transferência relâmpago seria a de jogar uma pá de cal nas irregularidades cometidas na construção da nova feira de artesanato que foi entregue pelo secretário de obras do governo Anelo e ex-presidente da Novacap do governo Arruda, Sr. Pitiman. Pois o Tribunal de Contas condenou a Novacap e a Construtora AJL a se explicarem ou devolver mais de 1 milhão aos cofres públicos pela má gestão e superfaturamento na obra entregue.

Talvez o Sr. Pasen, o Sr. Fransico, seu coordenador e o Deputado Paulo Tadeu, seu secretário; não saibam disso e estejam só tentando cumprir as pressões políticas que a Coordenadoria das Cidades e a Secretaria de Governo possam estar sofrendo. Talvez…

Associação dos Artesãos da Feira da Torre de TV – AFTTV

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui