BLOCO INDEPENDENTE PROMETE EMPERRAR VOTAÇÃO DO PASSE LIVRE

0
4

 

 

O Bloco Independente da Câmara Legislativa, espécie de “oposição” velada ao governo de Rogério Rosso (PMDB), promete começar a dar dores de cabeça ao GDF. Em almoço realizado nesta segunda-feira (17), o grupo – formado até agora por seis deputados – decidiu convocar uma Comissão Geral para a próxima quinta-feira (21), no plenário da Casa, para destrinchar o novo projeto do Passe Livre. Os deputados já identificaram alguns problemas na matéria e devem analisar ponto a ponto.

O proposta chegou na última sexta-feira na Câmara Legislativa, mas ainda não foi lida em plenário. Na nova versão, o projeto prevê acesso gratuito ao transporte público apenas aos estudantes com renda familiar bruta mensal de três salários mínimos (R$ 1.530). O critério deve ser contestado, uma vez que a renda familiar estipulada é fixa, segundo a proposta enviada pelo governo, independentemente do número de filhos.

 O projeto foi protocolado em regime de urgência, mas os deputados do novo bloco já avisaram: querem que a matéria tramite normalmente na Câmara Legislativa. Em outras palavras, o Passe Livre deverá passar por todas as comissões pertinentes ao tema. A expectativa dos parlamentares é de que o projeto passe pelo menos na Comissão de Transportes, na Comissão de Orçamento e Finanças e na Comissão de Constituição e Justiça, o que atrapalharia a rapidez que o governo espera para aprovar a matéria.

No ano passado, o projeto do Passe Livre foi alvo de denúncias do empresário do ramo de transportes, o ex-senador Valmir Amaral. Segundo ele, os deputados teriam cobrado propina dos empresários do Distrito Federal que atuam no setor para que a matéria fosse aprovada na Câmara Legislativa. Na ocasião, Amaral citou a deputada Eurides Brito (PMDB) e Benício Tavares (PMDB) como supostos articuladores da aprovação.  

Bloco Independente 

O novo bloco foi formado na Casa como resposta à atuação do grupo governista na Câmara Legislativa. Ele é composto, em sua maioria, por parlamentares que não apoiaram a eleição de Rogério Rosso para o governo do DF.

Atualmente, participam do bloco o presidente da Câmara Legislativa, Wilson Lima (PR), e os deputados Raimundo Ribeiro (PSDB), Milton Barbosa (PSDB), Eliana Pedrosa (DEM), Paulo Roriz (DEM) e Jaqueline Roriz (PMN). Mais recentemente, o grupo ganhou a adesão de Roberto Lucena (PR), ainda suplente de deputado que deve assumir a vaga com a determinação da Justiça de afastar Eurides Brito (PMDB) do mandato.

 Fonte: Redação do Blog do Sombra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui