Brasília conquista participação em Conselho da Organização das Cidades Brasileiras de Patrimônio Mundial (OCBPM)

0
11
Brasília 24 de junho de 2019//Catedral de Brasília.Foto Luis Tajes/Setur-DF

Secretária de Turismo do DF passou a integrar o Conselho das Cidades Brasileiras de Patrimônio Mundial junto com representantes de outras nove cidades históricas

Um patrimônio da humanidade é um local considerado valioso para todo o mundo. Ele pertence a todos os povos, independentemente de onde esteja localizado.  Esses sítios culturais e naturais têm uma autêntica relevância para a humanidade. Com apenas 27 anos de idade, Brasília foi tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade e, quando comparada a outras que têm milhares de anos, esse é um enorme diferencial.

Na última sexta-feira, (29/05), Brasília foi escolhida para fazer parte da Diretoria da OCBPM, uma organização de caráter internacional voltada às cidades que possuem sítios do Patrimônio Mundial declarados pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Quem irá representar nossa cidade nesta organização é a Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, que recebeu com muito entusiasmo essa missão. “É a primeira vez que Brasília vai fazer parte da OCBPM e também é um grande desafio colocar a nossa capital à frente do processo decisório para debater cenários, desafios e oportunidades para o nosso setor. Esta é uma conquista do nosso governo que desde o início da sua gestão vem reposicionando nossa cidade capital como destino turístico e articulando com diversos setores em âmbito local, nacional e internacional”, enfatizou a Secretária.

Vanessa também ressaltou a importância desse trabalho para fortalecer o turismo cultural como fator de desenvolvimento das cidades. _“Precisamos trabalhar de forma articulada com políticas públicas integradas. Vamos buscar recursos, atrair investimentos, novos projetos e novas ações promocionais para que essas cidades possam crescer e trazer desenvolvimento para o nosso país como um todo”. Brasília irá fazer parte do Conselho pelos próximos quatro anos.

Para o presidente da OCBPM, Mário Augusto Ribas do Nascimento, Brasília vem trabalhando fortemente o turismo e tem se apresentado com potencial para crescer e ganhar cada vez mais espaço. Para ele, a participação da capital federal no Conselho da Diretoria da organização só traz mais força: “Brasília é a capital federal! E nesse contexto exerce importância de influenciar outras cidades para trabalhar políticas públicas para esse setor. Ela está definitivamente e efetivamente integrada nesse processo de desenvolvimento de governo das cidades brasileiras de patrimônio mundial”, afirmou Mário.

Marcos Antônio Azevedo Santana, diretor administrativo da organização e prefeito de São Cristóvão/SE, diz que um dos principais desafios é fazer com que o governo federal olhe com mais atenção para esses sítios. “Temos orgulho de termos sítios chancelados pela Unesco, mas eles também nos trazem encargos e uma responsabilidade adicional em mantê-los, o que nem sempre é possível para os pequenos municípios. É necessário que o governo federal disponibilize linhas de financiamento específicas para aplicação e manutenção desses sítios que estão sob nossa responsabilidade. ” Ele também destacou a importância do apoio da população e a necessidade de gerar pertencimento entre os próprios moradores locais. “É preciso trazer a população para o nosso lado. Fazer com que eles compreendam a importância desse título para a cidade e de como isso pode transformar a vida deles para melhor, seja contribuindo para geração de emprego e renda, seja para a inclusão social. Assim teremos por parte da população a exigência de cuidado e preservação desses monumentos.”

Estabelecer redes de cooperação entre governo, comunidade e iniciativa privada certamente irão contribuir de forma favorável para o fortalecimento da imagem e da promoção do destino turístico às ações de preservação, promoção e de integração dos sítios históricos com a cidade e com um processo de desenvolvimento local inclusivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui