Cai confiança no Ministério da Saúde

0
35
Brazil's President Jair Bolsonaro reacts during a signing ceremony of a presidential decree providing federal organisations with free of charge publications by National Press, in Brasilia, Brazil September 30, 2019. REUTERS/Adriano Machado

Bolsonaro e Forças armadas despencam em credibilidade

 

São Paulo, maio de 2020 – O presidente da República é uma das instituições que menos geram confiança no Brasil, hoje, segundo a pesquisa Opiniões Covid-19. A primeira fase, que entrevistou pessoas no início da quarentena, entre 1º e 3 de abril, já havia detectado que para apenas 32% dos entrevistados o presidente era a figura mais confiável e agora, depois de entrevistar a população, entre 29 de abril e 1º de maio, o estudo identificou que esse percentual caiu para 15%.

Caiu também a confiança nas Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), fortemente ligada a Jair Bolsonaro – se no início da epidemia era bem cotada para 31% das pessoas, a porcentagem passou para 16%.

O Ministério da Saúde sofreu queda da confiança, após a saída de Luiz Henrique Mandetta, substituído por Nelson Teich – passou de 51% para 45%. Entre os mais confiáveis seguem profissionais de saúde (subiu de 66% para 72%) e família, amigos próximos e comunidade (subiu de 48% para 54%).

O estudo foi realizado pela Perception, Engaje! Comunicação e Brazil Panels e entrevistou online, em todas as regiões do Brasil, homens e mulheres com mais de 18 anos, das classes ABCD, com margem de erro de até 4%, para saber a opinião dos brasileiros sobre diversas ações cotidianas em meio ao novo cenário vivido com a pandemia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui