CAIXA DE PANDORA: 8 NOVOS DEPOIMENTOS

0
5

Do Correio Braziliense: Mais oito pessoas devem ser convocadas pela Polícia Federal para prestar depoimento no inquérito que investiga a Caixa de Pandora. Os interrogatórios fazem parte da primeira fase da apuração das denúncias do suposto esquema de corrupção no Distrito Federal. Nos últimos dias, ocorreram 34 depoimentos. As novas oitivas serão realizadas entre segunda e terça-feira. Além dos estreantes, outros cinco depoentes que não compareceram aos interrogatórios agendados serão novamente chamados, entre eles a distrital Eurides Brito (PMDB).

A deputada deve comparecer à Superintendência Regional da Polícia Federal na terça-feira. Porém, segundo sua assessoria, ela só vai se manifestar caso tenha acesso completo aos autos. Até ontem, a deputada alegava que não se pronunciaria, já que não teria recebido parte da documentação, inclusive a que diz respeito ao vídeo em que aparece guardando maços de dinheiro entregues por Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais, na bolsa. Na última quarta-feira, quando deveria ter sido ouvida, Eurides apresentou um atestado médico.

Mariane Vincentini, ex-mulher do governador cassado José Roberto Arruda, e o ex-distrital Pedro Passos também devem ser reconvocados. Geraldo Maciel, ex-chefe da Casa Civil, e o ex-assessor de imprensa de Arruda Omézio Pontes foram dispensados de prestar depoimento.

A Polícia Federal aproveitou o dia de ontem para remarcar depoimentos e analisar o conteúdo das oitivas de 10 depoentes que falaram durante a semana. Outros 17 se mantiveram calados. Os nomes dos novos convocados a prestarem explicações ainda não foram divulgados, mas a expectativa é de que a Polícia Federal conclua os 42 depoimentos que foram traçados pela força-tarefa organizada pela coorporação. O relatório final deve ser encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Ministério Público Federal (MPF) na próxima quinta-feira.

Desde a última semana, a Polícia Federal montou um esquema especial para tomar os depoimentos: cinco delegados e cinco escrivães trabalham exclusivamente no caso. Os laudos dos vídeos apresentados por Durval Barbosa à PF também já foram concluídos pelos peritos. Os resultados, no entanto, ainda são mantidos em sigilo. O Serviço de Perícias em Audiovisual e Eletrônicos (Sepael) do Instituto Nacional de Criminalística (INC) examinou 23 vídeos. Com a análise seria possível informar, inclusive, a data em que algumas imagens teriam sido produzidas.

Liberdade
De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), enquanto os depoimentos não são encerrados, nenhuma decisão será tomada a respeito dos pedidos da defesa do ex-governador Arruda, entre eles a revogação da prisão. O ex-governador está detido há 50 dias no Complexo da Polícia Federal. A subprocuradora-geral da República Raquel Dodge afirmou que pretende analisar o conteúdo dos depoimentos antes de dar o parecer sobre a possível liberação de Arruda. Para a próxima quarta-feira, está marcada reunião da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que, na ocasião, poderá avaliar o pedido de liberdade do governador cassado.

Na última segunda-feira, Arruda se manteve em silêncio durante depoimento à Polícia Federal. O comportamento foi orientado pela defesa do governador cassado, que alegou não ter tido acesso completo aos autos do Inquérito nº 650, que tramita no STJ. Até então, o ex-governador reclamava que ainda não tinha apresentado sua versão dos fatos em mais de 180 dias de investigação e que foi preso sem ser ouvido. A PGR, no entanto, informou que foi colocada à disposição de Nélio Machado, advogado de Arruda, toda a documentação sobre a Operação Caixa de Pandora, deflagrada em novembro do ano passado, inclusive a parte sigilosa do inquérito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui