Câmara do DF mantém grupo ligado a assessor de Liliane recém-exonerado

0
33

Primo, namorado da irmã e sócio seguem na Casa; grupo não se manifestou

DO G1 DF –

Sandro Rizzo Alves de Almeida, ex-assessor da deputada distrital Liliane Roriz (PTB), levou para a Câmara Legislativa do Distrito Federal pessoas próximas e ele. Entre aqueles que trabalham na Casa estão dois primos, a namorada do filho e o namorado da irmã dele.

 

À reportagem da TV Globo, a assessoria de Liliane disse que os funcionários lotados no gabinete dela não têm relação de parentesco com a distrital e que foram nomeados pela competência. Eles não souberam informar por que tantas pessoas ligadas ao ex-assessor foram nomeados.

 

Sandro Almeida chegou a trabalhar na campanha da deputada e trabalhou como “assessor especial” até a última terça-feira (1º). Ele recebia salário de R$ 16.596,76.

Um dos servidores comissionados (sem concurso) que têm ligação com Almeida é a namorada do filho dele. Ana Carolina Matos Barbosa entrou também como assessora especial, mas teve outros cargos.

 

Recentemente ela estava no bloco “Juntos por Brasília”, que tem Liliane como integrante. O salário era de R$ 2,2 mil. Os dois deixaram a Câmara depois que o caso ficou conhecido.

 

Outros funcionários ligados ao ex-assessor continuam no gabinete. A prima dele Cristiane de Queiroz Teixeira Leite está lotada na vice-presidência, que foi ocupada por Liliane até junho. O salário é de R$ 11,3 mil.

 

Almeida tem mais um primo na Câamra. Frederico de Queiroz Reis já ocupou outros cargos e hoje é coordenador de informática da Câmara. Ele ganha 14,1 mil.

Leoanrdo de Castro Vieira foi namorado da irmã de Almeida e teve um filho com ela. Ele também foi nomeado como assessor especial. Vieira foi apontado como responsável por apagar 6 mil arquivos do gabinete de liliane na véspera da primeira fase da operação Drácon, que apreendeu documentos na Câmara Legislativa, em 23 de agosto.

 

Outra pessoa ligada ao ex-assessor e que trabalhou no gabinete de Liliane é Magno Marcos Moreira da Cruz. Ele é sócio em uma empresa de informática de Almeida e atuou como assesor especial até 12 de setembro.

 

Todos os citados trabalharam na campanha de Liliane em 2014 e entraram para a Câmara sem concurso. A reportagem da TV Globo procurou os servidores para comentarem o assunto, mas eles não quiseram se manifestar.

 

“Na hora em que você nomeia funcionários para o seu gabinete, em tese deveria ser para ajudar no seu mandato”, coordenadora da ONG Adote um Distrital, Jovita Rosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui