Câmara Legislativa comemora 25 anos da Deam

0
8


 Por iniciativa da deputada Arlete Sampaio (PT), a Câmara Legislativa realizou, na noite desta terça-feira (4), sessão solene em comemoração ao 25º aniversário da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). O evento aconteceu no Plenário da Casa e contou com a presença da primeira-dama, Ilza Queiroz.

 Durante a solenidade, a deputada destacou a importância da homenagem. “Ao fazer o 25º aniversário, temos a clareza de que a Deam não é apenas mais uma dependência da Polícia Civil. Ela é um espaço de todas as mulheres brasilienses que são, infelizmente, vitimadas pela violência e que, portanto, procuram a delegacia especializada com a perspectiva de ver ali resolvido o seu problema”, afirmou Arlete.

Já a primeira dama ressaltou a importância da delegacia no cumprimento da Lei Maria da Penha. “Esse é um espaço de fortalecimento das mulheres em situação de violência. A Deam do Distrito Federal foi uma das primeiras do país. Além de comemorar os avanços obtidos por essa delegacia, eu, na condição de mãe, médica e cidadã, estou inserida nessa luta, que deve ser de todas”, destacou Ilza Queiroz.

  “Com 16 anos de Polícia Civil, me sinto realizada como mulher por estar à frente da Deam. Muito embora uma das nossas funções seja a apuração dos delitos, a delegacia é um espaço de acolhimento e proteção à mulher”, destacou a delegada-chefe da Deam, Ana Cristina Melo Santiago.

 A secretária da Mulher, Olgamir Amancia, observou a sensibilidade do Governador Agnelo Queiroz, que no início do governo decidiu instituir a Secretaria da Mulher, entretanto disse ser necessário dar outros passos que possibilitem o empoderamento das mulheres. A secretária também informou que, de acordo com pesquisas, os casos de violência contra mulheres aumentam no horário noturno e aos finais de semana.

 De posse da informação, a deputada Arlete Sampaio, disse que enviará indicação ao governador sugerindo que a Deam e os núcleos de atendimento à mulher, presentes nas 31 delegacias do DF, tenham horário ampliado e passem a atender 24h por dia.

 Também participaram da solenidade as secretárias da Promoção da Igualdade Racial, Josefina Serra dos Santos; e da Criança, Rejane Pitanga; a coordenadora do Fórum de Promotoras Legais Populares do DF, Cíntia Mara Dias Custódio; e a coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher da Universidade de Brasília (UnB), Tânia Mara Almeida.

 Exposição – Ontem (4), no foyer do Plenário, foi aberta a exposição “Mulheres: cotidiano e violência na construção de Brasília”. A mostra, organizada pelo Arquivo Público e Casa Civil do DF, apresenta fotografias e reproduções de ocorrências policiais registradas sobre violência contra as mulheres que moravam em Brasília nos anos de 1957 e 1958, evidenciando os primeiros casos desse problema na nova capital.

A exposição permanecerá na Câmara até a próxima quinta-feira (6). A visitação é aberta à comunidade, das 8h às 18h.

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui