Câmara Legislativa O fim da ovelha desgarrada

0
9

Um pseudo-radialista metido a jornalista, acostumado a criar dificuldades para vender facilidades, pode estar com seus dias contados na Câmara Legislativa. Conhecido pelo perfil multifacetado, o desenvolto assessor anda bradando aos quatro cantos que assumirá a Coordenação de Comunicação da Casa. Como argumento, ele dá como certa a unção de seu padrinho político para o comando da Câmara Distrital. …

 

Por conta do suposto plano, usa os pífios meios de comunicação que ele ainda mantém influência para criar notícias, plantar discórdias, mandar recados e falar mal de jornalistas da Casa que não dão espaço para seus interesses comerciais.

 

O mesmo indivíduo, por pouco, não foi fisgado pela Polícia Federal no episódio da Caixa de Pandora. De acordo com o processo, o “consultor” foi denunciado por oferecer “boas quantias de dinheiro” em troca de cópias de vídeos protagonizados por seus então protegidos. Na época apreendidas pela PF, as gravações estavam guardadas em segredo de Justiça.

 

Nem mesmo ao ver seu protetor da época virar réu no processo judicial, o assessor, que parece não ter aprendido a lição, pode ainda não saber, mas precisará cortar um dobrado para se livrar das investigações que se encontram no Superior Tribunal de Justiça.

 

Aí, nem mesmo a força de seu padrinho servirá para salvá-lo.

 

Fonte: Blog do Sombra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui