CÂMARA LEGISLATIVA REPUDIA PRISÃO DE BOMBEIROS NO RIO DE JANEIRO

9
4

A prisão de 439 bombeiros que protestavam por melhores condições de trabalho no Rio de Janeiro repercutiu no Plenário da Câmara Legislativa nesta terça-feira (7) e resultou na aprovação de dois manifestos. Um de repúdio à ação do governo do estado, que mandou prender os manifestantes, e outro de apoio aos profissionais encarcerados e ao movimento grevista. As propostas foram do deputado Aylton Gomes (PR),que é bombeiro de profissão e presidente da Comissão de Segurança da CLDF.

O distrital estará amanhã no Rio de Janeiro para tentar mediar a libertação dos bombeiros. “Esses militares queriam apenas ser ouvidos. A invasão ao quartel central da corporação no Rio de Janeiro foi o reflexo do desespero por salários justos. Esses heróis se doam diuturnamente e estão largados em um ginásio”, protestou. Aylton lembrou que esses militares se arriscaram nos recentes desastres que aconteceram no estado e agora estão em condições subumanas. “A atitude do governador Sérgio Cabral em manter presos os bombeiros apenas fortaleceu a manifestação. Milhares de pessoas por todo o país seguem unidas pela causa”.

Vários parlamentares demonstraram solidariedade aos bombeiros incentivando o deputado Aylton a levar mensagens de apoio e respeito em nome da Câmara Legislativa do Distrito Federal. “O diálogo é um grande passo em busca da democracia, o que não ocorreu nesse episódio que considero um movimento legítimo. Fico muito preocupado com a situação dos atuais profissionais da segurança pública no Brasil. Parabéns Aylton pelo discurso”, acrescentou o deputado Wellington, ex-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal.

*Os bombeiros pedem um piso salarial de R$ 2 mil – atualmente é de R$ 950 – e também vale transporte e melhores condições de trabalho.

Com informações da CLDF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui