Caso Gatai: Donizet envia ofícios e requerimentos a órgãos responsáveis pedindo investigação

0
62

 

Na última sexta, cadela de nove meses foi morta a tiros em Condomínio do Lago Norte
 

O deputado Daniel Donizet (PL) enviou hoje (19) dois ofícios e dois requerimentos pedindo aos órgãos responsáveis que abram processo de investigação sobre o caso Gatai. A cadela, de apenas 9 meses, foi morta a tiros, dentro do quintal de casa, em Condomínio do Lago Norte, na última sexta-feira. Segundo os tutores, homens da Polícia Civil Ambiental (DEMA) e do ICMBio realizavam uma operação no local quando atiraram no animal.

Além do Ministério Público do DF (MPDFT), Daniel também enviou pedido de apuração à própria Delegacia Especial do Meio Ambiente, a DEMA, à Corregedoria Geral da Polícia Civil e ao Núcleo de Investigação e Controle Externo da Atividade Policial.

“Não vou permitir que esse caso caia no esquecimento. Tem que haver ampla investigação e, se comprovada a culpa, os responsáveis pelo ato devem ser punidos com o rigor da nova Lei de Maus-tratos, independente de quem seja”, disse o deputado.

A morte de Gatai gerou comoção popular no DF. Vídeos e fotos do momento em que a cadela foi encontrada morta foram amplamente compartilhados nas redes sociais nos últimos dias. Segundo o casal de tutores, os homens da DEMA e do ICMBio invadiram o terreno deles, sem mandado judicial, e atiraram na cadela porque ela havia latido. Gatai morreu na hora.

O deputado Daniel esteve com o casal no dia do ocorrido. “Vi de perto o quanto a Clara e o Cláudio ficaram abalados pela perda do animalzinho de estimação. Nada justifica um ato como esse. Exigimos Justiça por Gatai”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui