Celina Leão rebate Coronel Suamy Santana

0
9

 

Durante a sessão plenária desta terça-feira (13),  a deputada Celina Leão (PSD) subiu à tribuna da Câmara Legislativa, para rebater uma afirmação feita pelo Comandante Geral da Polícia Militar (PM), Coronel Suamy Santana, durante uma entrevista de rádio. “Declaro minha indignação com a falta de visão do coronel Suamy, quando declarou que a operação tartaruga anunciada por militares em reunião geral, era coisa da oposição e citou meu nome”, observa.

 

A parlamentar lamentou a declaração do comandante da PM e deixou claro que a opção pela operação tartaruga “foi uma retaliação às promessas não cumpridas pelo governador Agnelo Queiroz com a categoria”. Celina afirmou também, que continuará a participar de todos os movimentos de categorias insatisfeitas com o governo petista de Agnelo Queiroz, sempre que for convidada. “Fui convidada  participar da assembleia e fui assim como o PT sempre participou de assembleias e apoiou movimentos sindicalistas. O movimento é legítimo e é dos trabalhadores, ou só são trabalhadores quando o PT não é governo?”, indaga Celina.

 

Para a deputada,  a assembleia em Taguatinga foi um movimento de homens e mulheres indignados com um governo que fez 13 promessas durante  campanha, depois de eleito reafirmou e não as cumpriu. “Considero uma incoerência e falta de preparo jogarem uma bomba dessas no nosso colo, sem assumir as responsabilidades das promessas que fizeram, mas covardemente colocarem a  culpa na oposição”, indigna-se.

 

Segundo Celina, os movimentos são legítimos e vão continuar acontecendo, para deputada não dà é para criminalizar, nem os políticos que participam dos movimentos democráticos, nem os trabalhadores que se levantam para reivindicarem seus direitos como sempre o fizeram no Distrito Federal. “Não vai ser esse governo que se diz dos trabalhadores que vai impedi-los de se reunirem”, garante a deputada.

 

Celina Leão, também denunciou que PMs que participaram da reunião geral, que anunciou a operação tartaruga, vem sendo retaliados  e que isso é inadmissível.

 

Solidária à Celina Leão, a colega de partido, deputada Eliana Pedrosa se somou à indignação:

 

“Fico pasma de ver como o comandante da PM, pode ter sido tão irresponsável em sua fala. Eu teria vergonha de ter falhado em todas as minhas atribuições e jogar a culpa em pessoas que estiveram presentes em uma assembléia, sem ter participado da organização em nenhum momento. Parece-me mais um ato de desespero daquele que não dá conta do recado e precisa arranjar um culpado a qualquer custo. Vou incluí-lo nas minhas orações.  Só o desespero justifica um homem, que pensamos que é macho porque é coronel da PM, na sua fraqueza e fragilidade de comandante, ele imputar culpa a outras pessoas eu não participam do dia-a-dia  da tropa e de nenhuma organização.

 

Ele deve estar desesperado de pensar que nós duas Celina, somos capazes de provocar um tal estrago aqui no DF. Vou incluí-lo em minhas orações, faça o mesmo Celina, porque esse é o papel cristão  de dar sustentação a um homem que esta na investidura de um cargo do qual lhe foge toda competência e capacidade operacional, vamos orar para que tenha mais luz e força, e quem sabe possa encontrar uma solução para nossa Polícia Militar”, finaliza Pedrosa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui