Chico Leite pedirá CPI para apurar Metrô

0
24

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) deve ser proposta na próxima semana pelo deputado distrital Chico Leite. O objetivo é intensificar as investigações sobre os valores pagos à Metroman, consórcio constituído pela Siemens Ltda. e Serveng-Civilsan S.A Empresas Associados de Engenharia. O contrato milionário de manutenção do metrô do Distrito Federal está na mira do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), após denúncia de um suposto cartel na licitação de 2007.

 

A prestação de serviços de manutenção corretiva e preventiva custa pelo menos R$ 96 milhões por ano. O preço poderia ser entre 10% e 20% menor, caso a licitação tivesse ocorrido em um ambiente normal de concorrência. Além disso, uma auditoria feita pela Controladoria-Geral da União (CGU), publicada em 2010, constatou sobrepreço na implantação do trecho Taguatinga/ Ceilândia. O prejuízo do convênio fechado com o consórcio Brasmetrô, com as fornecedoras de equipamentos elétricos Inepar e CMW e com a TCBR ficou estimado em R$ 11,7milhões.

 

As falhas nos editais do órgão não param por aí. O mesmo relatório requisitou ao Metrô-DF esclarecimentos sobre a aquisição de 12 novos trens e a modernização da frota atual. O contrato, assinado com a Alstom, alcançava a casa dos R$ 344 milhões, mas 9% desse valor (R$30 milhões) poderia estar comprometido por erros da metodologia na previsão de orçamento— o que também resultaria em sobre preço. As conclusões da CGU estão no Relatório de auditoria sobre os recursos federais transferidos ao GDF entre 2006 e 2009.

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui