Chico Vigilante denuncia paralisação de obras de construção das creches no DF

0
6

 

Por incompetência da nova equipe da Secretaria de Educação, as obras de construção das creches no Distrito Federal estão ameaçadas. A denúncia da paralisação das obras foi feita pelo deputado Chico Vigilante, líder da Bancada do PT, durante a sessão ordinária da Câmara Legislativa da tarde desta terça-feira (24).

Durante a sua exposição, Chico apresentou um relatório detalhado com a situação de cada uma das obras dos centros infantis pelo Distrito Federal. Em São Sebastião, Santa Maria, Samambaia, por exemplo, as creches que ficaram prontas ainda no mês de janeiro, continuam abandonadas e sem previsão de funcionamento. Além destas, segundo o deputado, “temos mais 19 centros de ensino infantil com as obras paralisadas, por pura incompetência do pessoal da direção que está na Secretaria de Educação”.

O deputado aponta que o problema ocorreu logo que a nova gestão da Secretaria assumiu, pois desmontou o setor que cuidava exclusivamente da implantação das creches. “Eram funcionários de carreira da Secretaria, engenheiros e arquitetos. A medida que desmontaram essa equipe, o sistema do FNDE deixou de ser alimentado e o Governo Federal deixou de fazer o repasse dos recursos. Como o GDF não pagou as empresas responsáveis pelas creches, as obras foram paralisadas”, explicou.

Carão Material Escolar

Chico também criticou o corte do cartão material escolar, que criado pelo governo passado e que oferecia R$ 380 por criança para adquirir o material escolar no início do ano letivo. “Primeiro ameaçou de acabar com o cartão, depois anunciaram que estava fazendo uma licitação para comprar os kits, mas depois da reclamação da população, manteve o cartão. Voltaram a trás da decisão anterior e disseram que iria reduzir para R$ 280. Agora tenho um ofício em minhas mãos, assinado pelo Secretário Júlio Gregório, que diz que vai extinguir o cartão material. As mães estavam esperando esse cartão”.
Ele aproveitou o momento para dar um conselho ao governador Rodrigo Rollemberg: “Eu quero dizer que, com esse Secretário de Educação, com essa cúpula que ele colocou na Secretaria, ele não precisa de inimigo, pois essa turma já faz o bastante para desgastar o governador”, alertou. “Por isso eu peço ao governador que determine a volta do cartão material e reestabeleça o núcleo que cuidava da educação infantil dentro da Secretaria de Educação”, pediu.

Creches em números

Quando o ex-governador Agnelo Queiroz assumiu a gestão do DF, a capital federal contava com apenas uma creche pública. Quando saiu, deixou 60 creches licitadas. Destas, 35 já concluídas (17 funcionando e 18 sem ocupar). Ainda temos 22 obras em andamento, das quais oito estão totalmente paralisadas por falta de pagamento e 14 em ritmo de tartaruga também por falta de pagamento. E as demais aguardam definição do método de construção.

 

 

 

Fonte: Assessoria do deputado Chico Vigilante

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui