Cidade terá um Complexo de Saúde

0
13

UPA2

A primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia deve ficar pronta em dezembro e vai ajudar a desafogar o pronto socorro do hospital regional. A unidade integra o Complexo de Saúde que será construído na área do antigo Ceilambódromo e inclui ainda um centro de atenção psicossocial e uma clínica da família. 

De acordo com o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, com as quatro UPAs em funcionamento, em Samambaia, São Sebastião, no Recanto das Emas, e Núcleo Bandeirante, ”duas mil pessoas são tiradas dos prontos-socorros todos os dias e as novas unidades vão desafogar ainda mais as emergências”, observa.

A nova UPA terá capacidade para atender até 450 pacientes por dia, funcionará em tempo integral (24 horas) e contribuirá para diminuir as filas na emergência do Hospital Regional da Ceilândia (HRC).

O quadro de pessoal da UPA deve contar com cerca de 170 servidores, até seis médicos por turno, destaca o secretário-adjunto de Saúde, Elias Fernando Miziara.

A UPA de porte III, com aproximadamente 2,5 mil metros quadrados de área construída, terá dez leitos para casos de urgência e emergência e dez leitos de observação. A estrutura vai oferecer à população exames de imagem (raio-X) e laboratório, eletrocardiografia e atendimento nas especialidades de clínica médica e pediatria.

O Complexo de Saúde de Ceilândia será implantado em uma área de 76 mil metros quadrados, que anteriormente abrigava o Ceilambódromo – localizado entre os setores P Sul e P Norte – e abrangerá, ainda, um Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e uma clínica da família.

Até dezembro o GDF pretende entregar também as UPAs de Taguatinga e Sobradinho. Obras de outras três unidades estão previstas para o Plano Piloto, Gama e Planaltina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui