CODHAB: TENTANDO ENTENDER O ‘OCULTO’

1
42

Lendo conjuntamente as duas matérias sobre desmandos na Codhab/Secretaria de Habitação fiquei com algumas dúvidas que só um jornalista inteligente como o Sr, poderia esclarecer:

– Será que na nota oficial divulgada pela Secretaria de Habitação falou apenas Túlio Fernandes em vez de Túlio Roriz Fernandes para ocultar que o mesmo é primo em terceiro grau de Joaquim Roriz e primo legítimo do Deputado Paulo Roriz e seu indicado para ocupar a Pasta??

– saiu da Secretaria porque tomou conhecimento antecipado (pelo cargo que ocupa) de informações privilegiadas dessa operação João de Barro????

– Qual servidor público que ocupa o posto de Secretário de Estado vai sair apenas para aguardar a aposentadoria no cargo de origem, ocupando um cargo de mero chefe de unidade de administração, sendo que ele já tem tempo de sobra para aposentar na PC?????

Os trechos acima são de um internauta que acompanha diariamente o blog e não gosta de ser enganado pelas autoridades públicas. De fato, hove sim uma forte movimentação no intuito de amenizar o escândalo envolvendo pessoas ligadas ao deputado distrital Paulo Roriz, que apesar do sobrenome, também traiu o ex-governador Joaquim Roriz quando abraçou de corpo e alma a campanha de Arruda. Em troca, aceitou ser secretário da Habitação no governo do DEM.

As perguntas do leitor fazem sentido, porque este governo é repleto de surpresas, tenta esconder a verdade dos fatos e até mesmo a manipulação de informações é usada para tentar livrar autoridades envolvidas em escândalos.

Sem falar que o GDF, capitaneado por Wilson Lima, sempre avisa aos envolvidos em escândalos, antes que a ‘bomba’ estoure, para que se articulem para evitar danos maiores…

Mais uma vez assistimos o GDF ajudar autoridades envolvidas em graves escândalos, dando-lhes o direito de saber que tal investigação fará diligências em tal dia. É um absurdo total. Uma vergonha total! E ainda lhes concede o direito de mudar de cargo…

URGENTE: OPERAÇÃO ‘JOÃO DE BARRO’ PODE COMPLICAR O DEPUTADO PAULO RORIZ

Publicado em 14/04/2010 por Donny Silva

O Ministério Público e a Polícia Civil do DF realizam neste momento a Operação João de Barro, que apura fraude na lista habitacional de lotes destinados a PMs e bombeiros.

Um servidor, identificado como Lester, ligado ao deputado distrital Paulo Roriz (DEM), foi preso há pouco. Há busca e apreensão na Codhab e em outros três endereços.

A investigação é do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC) do MPDFT.

 Fonte: blog da ana maria campos/Correio Braziliense

Secretaria justifica saída de secretário

GDF, Habitação em 12/04/2010 às 11:51

Codhab

A Secretaria de Habitação divulgou nota de esclarecimento sobre a notícia, divulgada na coluna do jornalista Cláudio Humberto de reproduzida por este blog nesta segunda-feira (12) (leia aqui). Segundo a assessoria, a saída de Túlio Fernandes da Secretaria se deu por motivos pessoais. A nota explica ainda que a contratação de computadores pela companhia se deu para instalação de postos avançados da Codhab nas regiões administrativas do DF. Confira a íntegra do comunicado:

“1.    A saída do ex-secretário de Habitação, Túlio Fernandes, do comando da pasta se deu por motivo pessoal, e não motivada por suspeitas, conforme tem especulado o jornalista;

2.    Por ser servidor do GDF e estar próximo da aposentadoria, o ex-secretário decidiu retornar à área de origem, que é a Segurança Pública, para encerrar a carreira por onde começou: no combate ao crime;

3.    O ex-secretário é delegado efetivo da Polícia Civil do Distrito Federal e tem na carreira um histórico invejável de boa reputação e reconhecimento da instituição e de colegas;

4.    A exoneração da diretora da Companhia de Desenvolvimento Habitacional, Valéria Machado, foi a pedido e também se deu por escolha pessoal da advogada;

5.    Além de atender os 217 servidores da Codhab (163 funcionários e 55 estagiários), o aluguel de 250 computadores atendeu pedido do então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, para que fossem instalados postos avançados da companhia em todas as regiões administrativas do DF, em convênio com a Secretaria de Governo, a exemplo do que ocorre com a Secretaria de Trabalho;

6.    Além dos postos avançados, os computadores foram utilizados, ainda, no projeto Tenda da Habitação, que percorria as cidades do DF para retirar dúvidas sobre o Programa Habitacional do GDF;

7.    Com as mudanças no governo e, logo, nas prioridades, em dezembro do ano passado a Codhab suprimiu em 15% o número de computadores alugados e hoje conta apenas com o número necessário para atender exclusivamente a demanda interna do órgão.”

Blog da Paola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui