CPI VAI ATRÁS DE RORIZ

4
8

CPI VAI ATRÁS DE RORIZ

O ex-governador Joaquim Roriz é o alvo da CPI da Corrupção da Câmara Legislativa, onde o relator, deputado Paulo Tadeu, é justamente um petista. Arruda disse recentemente a um interlocutor que virou um cachorro morto, ao qual a lenda diz que ninguém deve chutar. Mas Roriz, não! É cachorro muito vivo!

Paulo Tadeu vai lutar para obter depoimento de Durval Barbosa na CPI. É claro que depende de autorização da Polícia Federal (que lhe dá segurança permanente) e do próprio Ministério Público Federal, que tem com ele um contrato de delação premiada.

A rigor, Durval tem pouca novidade a falar sobre Arruda. Mas sobre Roriz…

É sabido que o Ministério Público do DF está tentando estender a delação premiada de Durval ao período de 1998 a 2006, quando foi presidente da Codeplan nos dois últimos governos de Joaquim Roriz. Grande parte das gravações de dinheiro vieram desse período e os petistas querem ouvir Durval dizer que Roriz não sabia de nada. Ou que sabia de tudo!

Dois outros depoimentos já marcados na CPI atingem diretamente Roriz. O do dia 24, levará à CPI o empresário goiano Gilberto Lucena (irmão do suplente de distrital Roberto Lucena, do PMDB), dono da Linknet, empresa que irrigou o Durvalduto inclusive no governo Arruda.

O outro tem perfil de comprometimento semelhante: é Antônio Ricardo, da Adler.

Linknet e Adler são empresas de ponta no processo eleitoral de 2002, quando Roriz venceu o deputado Magela por um nada de votos. Julgamentos nos Tribunais regional e federal, em 2003, trouxeram à tona essas duas empresas como financiadoras da campanha vencedora de Roriz, mas no final os advogados de Magela foram menos competentes.

Vale a pena aos petistas abrirem essas feridas agora, na CPI, pois Roriz lidera as pesquisas da Datafolha e do Ibope.

Quanto a Arruda, cachorro morto pode ser, mas de excelente memória…

Fonte: blog do riella

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui