Crime Organizado Uma quadrilha de 11 mil

0
11

Em megaoperação contra facção, ministério público aponta plano para matar até Alckmin

Depois de três anos de investigação, o Ministério Público de São Paulo concluiu que a facção criminosa que domina os presídios paulistas se fortaleceu no país inteiro, fatura cerca de R$ 100 milhões por ano com a venda de drogas e até planejou a morte do governador Geraldo Alckmin. Como resultado da investigação – a mais ampla no combate ao crime organizado -, o MP denunciou e pediu a prisão de 175 pessoas por formação de quadrilha armada, que prevê reclusão de quatro a oito anos. Os promotores solicitaram também a transferência de 35 criminosos já presos para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), em que os detentos têm benefícios suspensos. Leia mais

Fonte: O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui