Crise no Itamaraty Entre o brigadista Battisti e o senador boliviano Roger Pinto

0
8

Mais uma vez, o governo petista coloca a ideologia à frente dos interesses do país na política externa

Battisti (esq.) e Roger Pinto. Dois casos que mostram o viés ideológico na política externa brasileira (Foto: EFE/Martín Alipaz e Agência Brasil/José Cruz)

O gancho para este post veio de um comentário do cientista político Bolívar Lamounier em sua página no Facebook. “Não me diga que o Brasil trata a pão-de-ló um fugitivo da Justiça italiana e deixa pairar dúvidas sobre o senador boliviano Roger Pinto Molina, politicamente perseguido por Evo Morales”, disse Lamounier.
Seu comentário faz todo o sentido e revela muito a respeito do governo petista, de suas simpatias ideológicas e do aparelhamento da política externa brasileira pelo PT. Embora tenha concedido asilo no país ao brigadista Cesare Battista, condenado à prisão perpétua à revelia na Itália por quatro homicídios cometidos entre 1977 e 1979, o governo brasileiro tem demonstrado uma tremenda má vontade com o senador oposicionista boliviano Roger Pinto Molina, que fugiu para o país com apoio de diplomatas do Itamarati, depois de se abrigar durante 15 meses na Embaixada do Brasil em La Paz. Leia mais

Fonte: ÉPOCA.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui