MAIS
    HomeBrasilCrise sanitária na Bacia de Campos afeta qualidade de alimentação dos trabalhadores...

    Crise sanitária na Bacia de Campos afeta qualidade de alimentação dos trabalhadores em plataformas de petróleo

    Comida estragada e banheiros em condições de higiene degradantes são alguns dos problemas

    Rio de Janeiro – O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), filiado à Federação Única dos Petroleiros (FUP), vem denunciando as condições sanitárias de plataformas na Bacia de Campos (RJ), que afetam a qualidade da alimentação dos funcionários, com comida estragada e contaminada por larvas, cozinhas sem higiene, banheiros em condições degradantes.

    Tezeu Bezerra, coordenador-geral do Sindipetro-NF, destacou a precarização dos contratos terceirizados de trabalho nos últimos anos, prejudicando a qualidade de vida dos trabalhadores offshore. “Nas gestões anteriores, a Petrobras reduziu de forma significante o número de empregados do setor privado – já foram mais de 360 mil e hoje são aproximadamente 92 mil profissionais, muitas vezes sobrecarregando os trabalhadores, tudo em nome do lucro máximo e dividendos recorde pagos aos acionistas”, diz Bezerra. “Estamos convocando os empregados do Sistema Petrobras e do setor privado (terceirizados) para uma grande reunião, para que possamos avaliar a extensão dos impactos da crise nas plataformas”, completa.

    Pelo menos quinze plataformas em operação na Bacia de Campos estão em situação de crise sanitária, atingindo cerca de 3 mil trabalhadores, segundo relatos. O Sindipetro-NF elaborou um formulário, que foi enviado aos empregados das unidades da região, para dimensionar o tamanho do problema sanitário, detectar quais plataformas e quantas pessoas atingidas no total. Além disso, o sindicato, por meio de manifesto da categoria, cobra da Petrobrás melhores condições de trabalho, respeito e dignidade aos profissionais.

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    Deve ler

    spot_img