Cuspir é como tapa na cara; pau no Jean Wyllys

0
20

O Conselho de Ética ouviu três testemunhas sobre representação contra o deputado Jean Wyllys. O relator do processo, Ricardo Izar Jr colheu depoimentos dos deputados Alberto Fraga, Chico Alencar e Sóstenes Cavalcante. A oitiva terá continuidade com outros depoimentos. Wyllys responde por quebra de decoro parlamentar, por ter cuspido em direção a Jair Bolsonaro durante a votação do pedido de impeachment de Dilma. Wyllys admitiu o ato e justificou que reagiu a insultos homofóbicos de Bolsonaro. Primeiro a prestar depoimento, Fraga disse que o ato de Wyllys foi “injurioso”. “Jamais vi atitude injuriosa como essa. Cuspir na cara de um parlamentar é uma agressão pior do que, às vezes, um tapa na cara”, disse.

 

Fonte: Notibras

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui