Daniel de Castro pede investigação sobre atentado a Bolsonaro após prisão no caso Marielle

O deputado Pastor Daniel de Castro (Progressista) se manifestou após a prisão dos envolvidos nos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, bem como na tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves. Entre os detidos estão Domingos Brazão, atual conselheiro do Tribunal de Contas do Rio, Chiquinho Brazão, deputado federal pelo Rio, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Rio.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o parlamentar ressaltou que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi injustamente atacado por 5 anos pela imprensa e por setores da esquerda, que o acusavam de envolvimento no assassinato de Marielle. Ele criticou a “grande imprensa” por ter noticiado erroneamente que Bolsonaro estaria no Rio de Janeiro na noite do crime, quando na verdade estava em Brasília. O deputado também apontou que os verdadeiros culpados são ligados à milícia e que já apoiaram o PT em campanhas eleitorais.

Por fim, o parlamentar enfatizou a necessidade de investigar agora quem teria ordenado o atentado contra Bolsonaro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui