Depois das escutas da Operação Drácon, baixou o terror entre políticos de Brasília

0
6

Acabou a privacidade

Por Ana maria campos-Correio Braziliense

Depois das escutas ambientais da Operação Drácon, baixou o terror entre políticos de Brasília. O temor é de que não exista mais privacidade para conversas, mesmo as mais republicanas. Todo mundo já andava receoso de ser gravado pelo interlocutor. Agora o risco, real, é de ser alvo de uma escuta dentro do próprio gabinete instalado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público. No caso da Drácon, há 10 dias de gravações nos gabinetes de Celina Leão (PPS), Cristiano Araújo (PSD) e Júlio César (PRB).

 

Clonagem e propina

Condenado por ter clonado o telefone celular do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), Jefferson Rodrigues Filho prestou um depoimento com denúncias graves no gabinete da deputada Celina Leão (PDT). É o que indicam os áudios das escutas ambientais da Operação Drácon. Em conversa gravada pela distrital, ele fala em propinas e diz que trocou mensagens com Rollemberg. Ele ainda fala em ameaças sofridas. Celina enviou a denúncia ao diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello.

Fonte: Eixo Capital