Depois de mandar invadir e derrubar casas, agora Rollemberg quer cobrar os gastos feitos com as operações da Agefis

0
11

Depois de serem massacrados pelo governo Rollemberg e terem suas casas destruídas pela Agefis, os moradores da Chácara 200, de Vicente Pires, terão agora que arcar com os gastos nas operações de derrubadas, valor que pode ultrapassar os R$ 300 mil. O governador Rollemberg ameaçou incluir todos na dívida ativa do GDF caso haja recusa no pagamento da multa.

A mesmo imposição de pagamento de multas também foi endereçada a todos os moradores do Lago Sul que estão ocupando ou que ocuparam com construções a beira lago e que tenham sidas derrubadas pela Agefis. O GDF está cobrando cerca de R$100 mil por cada dia de operações da Agefis.

Se forem fazer as contas na ponta do lápis, no caso do lago Sul, Vicente Pires e condomínios da região do Jardim Botânico, o Governo de Brasília vai encher as burras com muitos milhões de reais.

No mês passado, o Governo de Brasília anunciou um investimento de 10 milhões de reais nas operações da Agefis. O GDF promete derrubar ao menos 500 imóveis nas respectivas regiões sob a alegação de que estão em área públicas e que foram construídos de junho do ano passado até a presente data.

No entanto, a cobrança feita pelo Governo será questiona judicialmente tão logo os boletos cheguem. Moradores como os da Chácaras 200, de Vicente Pires, já estão providenciando ações judiciais comprovando que os seus imóveis foram construído sob a permissão do GDF. Além do mais, os moradores pagavam IPTU, taxa de água a Caesb e energia elétrica a Ceb. Como se ver, nada não será do jeito que o governador quer.

 

Fonte: Radar Condomínios

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui