DEPUTADO ALBERTO FRAGA NÃO ACREDITA NO CHEFE DO EXECUTIVO

0
6

Veja só o discurso do deputado Alberto Fraga sobre o caso do Mensalão.

Acha que diante da gravidade dos fatos a cassação do mandato é a única alternativa.

O SR. ALBERTO FRAGA (PFL-DF. Sem revisão do orador.) – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ouvi atentamente as declarações do Presidente Lula no programa Fantástico. Confesso a V.Exas. que a sociedade esperava um pouco mais. Na verdade, S.Exa. deu voltas e mais voltas naquele seu estilo habitual e não afirmou ao povo brasileiro que iria varrer, de uma vez por todas, a corrupção do Governo.Sr. Presidente, minha preocupação aumentou, pois a entrevista terminou sem que eu tivesse ouvido sequer uma palavra do Presidente Lula em que pudesse acreditar. Na verdade, aquela entrevista serviu mais como uma declaração de culpa face à atual situação. Hoje, a sociedade se pergunta se o homem Lula sabia de todos os fatos. E S.Exa. mesmo relatou que durante 3 anos foi Presidente do PT, mas que, verdadeiramente, não sabia de nada, porque agora é Governo. Creio que somente o tempo irá esclarecer se o Presidente Lula sabia ou não. Se sabia, temos que caminhar para um impeachment.Realmente, vários Deputados do PT não merecem passar pelo que estão passando, pois conhecemos suas condutas. Mas há outro fato que nos preocupou. As declarações do Sr. Marcos Valério concedidas a um programa de televisão e do Sr. Delúbio Soares, coincidentemente, um dia depois, tentando explicar o inexplicável, mostram ou subjugam a inteligência dos brasileiros. O Sr. Delúbio quer receber toda a culpa e isentar todos os outros?Parece-me que o jornalista, de maneira desconcertada, disse que não era possível que a diretoria do PT não soubesse do citado empréstimo milionário. O José Genoino sumiu, depois de sua saída melancólica e do caso do seu irmão, que, aliás, pediu a um advogado para forjar uma situação e dar uma declaração mentirosa, o que não ocorreu. Quanto à resposta do Presidente Lula – se o Partido dos Trabalhadores usava sempre o caixa 2 – que, sistematicamente, todos os partidos utilizavam essa prática, não foi a melhor maneira de S.Exa. se isentar desse mar de lama que, infelizmente, tomou conta do País.Li, com muita tristeza, a reportagem do jornal O Estado de S.Paulo na qual consta relação de mais ou menos 20 Parlamentares que receberam o mensalão. Confesso que fiquei surpreso quando vi alguns nomes, mas não me espantei em relação a outros. Inclusive, a Casa sempre fez comentários referentes a certas pessoas que têm extensas negociações com o Governo.O que quero dizer? Que a Casa por meio de suas CPIs precisa, urgentemente, dar uma resposta à sociedade. Precisa urgentemente – e não sob a batuta da imprensa, que tem feito o excelente papel de denunciar – tomar providências. Não podemos consentir que nomes de Parlamentares estejam nas páginas dos jornais, sem que haja provas consistentes contra eles. Isso é ruim.Concordo plenamente com o que disse o Deputado Paulo Delgado: cabe o ônus da prova, pelo Código Penal, a quem acusa. Mas nesta Casa não é assim, é o Parlamentar que precisa provar que é honesto e correto. Por isso, tenho muita preocupação com os nomes que aparecem na lista.Por culpa da imprensa, 513 Deputados estão sob suspeita, porque, qualquer nome que o nobre Deputado Roberto Jefferson afirmar que recebia mensalão, a imprensa vai aceitar a acusação como se fosse certa. Isso cria problemas para provarmos o não-envolvimento nesse tal de mensalão.Sr. Presidente, tem de haver mais consistência nas provas apresentadas, ou vai acontecer exatamente o que o nobre colega disse ainda há pouco: os verdadeiramente culpados vão se misturar com os puros, com os honestos.Afirmo à Nação brasileira, a todos os que nos assistem: a maioria esmagadora dos 513 Deputados Federais, com certeza absoluta, são homens de bem, que se elegeram com pouco dinheiro, que acreditaram em seus ideais para chegar até aqui.Por isso, discordo dos acordos feitos pelo Colégio de Líderes, porque a meia dúzia que decide os destinos do País faz os outros 500 votarem de maneira simbólica, a olharem para a orientação do painel e seguirem seus Líderes. Tenho algumas restrições aos que nos lideram neste Parlamento.Sr. Presidente, solicito a V.Exa. que minhas palavras sejam divulgadas pelos meios de comunicação da Casa e no programa A Voz do Brasil.Muito obrigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui