DEPUTADOS DÃO O TROCO AO GOVERNO

22
9

Deputados dão o troco ao governo

chico_leite1(1).jpg

Deputado Chico Leite: ação desastrosa permitiu a vitória da oposição

A derrota sofrida pelo governo do Distrito Federal com a escolha da deputada Eliana Pedrosa (DEM) para presidente da CPI do Pró-DF reflete a desarticulação do governo de Agnelo Queiroz (PT), que em quase cinco meses não conseguiu se organizar politica nem administrativamente. “O Distrito Federal vive o desgoverno. A inércia do governo na escolha da presidência da CPI do Pró-DF é a mesma vista em todos os setores da administração, um misto de incompetência e prepotência marca a administração de Agnelo e foi isso que levou o governo a sua primeira grande derrota”, avalia um deputado.

Tudo começou com a ação desastrosa do deputado Chico Leite (PT), que, a princípio, não queria ser o presidente da CPI, mas obter a relatoria da investigação.

Quando percebeu que tudo caminhava para que Aylton Gomes (PR) fosse indicado relator, Chico Leite decidiu registrar, aos 45 do segundo tempo, candidatura para presidente da CPI, o que surpreendeu o presidente da Casa, Cabo Patrício (PT). Deputado mais bem votado do Distrito Federal, Chico Leite julgou que não cairia bem perder a relatoria, mas não avaliou bem a possibilidade de perder também a presidência da CPI, derrota que desgastou mais o governador Agnelo Queiroz que o próprio deputado. O governo não teria saído derrotado se Chico Leite não tivesse se aventurado na disputa sem calcular os riscos.

A derrota aumentou a crise na base do governo na Câmara Distrital e o secretário Parlamentar, Wilmar Lacerda, chegou a chamar os deputados Olair Francisco (PT do B) e Aylton Gomes de traidores. Mas não se trata de traição, mas de revanche. Os deputados da base cansaram de mandar recado ao governador, que fez ouvidos moucos em relação à insatisfação da base. Eles simplesmente deram o troco quando puderam. O principal alvo dos deputados governistas é o secretário de Governo, Paulo Tadeu (PT), que, inflado de poderes, se recusa a atender os parlamentares que dão sustentação ao governo.

Fonte: Jornal Opção

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui