Dermatologia: Hran atende 450 pessoas em mutirão

0
14

Na ação, médicos constataram desde casos simples até pacientes com câncer.

O Hospital Regional da Asa Norte (Hran) promoveu um mutirão de dermatologia e atendeu 450 pessoas que deixaram de fazer parte da lista de espera da especialidade. Os pacientes contaram com o trabalho de 40 médicos da rede de saúde pública do Distrito Federal, com o apoio de seis profissionais da equipe de enfermagem e com a participação de 95 alunos de medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS)…

Os usuários atendidos já faziam parte do programa do Sistema de Regulação, que controla os pacientes da Secretaria Saúde. Nas consultas, houve tanto esclarecimento a respeito de manchas, acne ou outras alterações na pele, até diagnóstico de dermatites alérgicas típicas da época da seca, eczemas, herpes simples, zoster e inclusive casos de câncer.

As pessoas com casos mais simples saíram da consulta com o diagnóstico e tratamento. Os que precisavam de exames laboratoriais, biópsias e cirurgias já tiveram os procedimentos agendados.

BENEFÍCIOS

A coordenadora de dermatologia do Hran é uma grande defensora dos mutirões. “Nesse tipo de ação, há uma grande cooperação dos médicos da Secretaria de Saúde”, sintetizou Carmélia Reis.

“Os mutirões também são fundamentais para os estudantes, já que com uma maior visibilidade para fazer diagnóstico, sua formação será muito melhor”, acrescentou a médica.

Para conseguir uma consulta com um dermatologista, o usuário da rede pública do Distrito Federal deve dirigir-se ao posto de saúde mais próximo à sua residência e pedir uma consulta com um clínico geral, que o encaminhará a um especialista.

O mutirão de dermatologia do Hran ocorre uma vez por ano, mas existem outros de doenças específicas. O próximo, dedicado à psoríase, será em outubro.
Fonte: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui