Detran bate recorde em cassação e suspensão de CNH, em 2016

0
9

 

A expectativa é de que o número dobre, este ano, em função da implantação do home office

Com vistas a ser o primeiro setor contemplado com o programa Home Office do Governo de Brasília, a Gerência de Registro e Controle de Penalidade do Detran-DF se destacou pelo excelente desempenho em 2016. O setor analisou, somente no ano passado, 17.989 processos de defesa de autuação. Destes, 72% foram indeferidos, ou seja, 13.022 processos. Os outros 4.967 foram favoráveis à defesa dos usuários.

O setor conseguiu, no ano passado, um recorde na análise de diversas modalidades de processos. O número de carteiras cassadas, por exemplo, subiu 72%, se comparado a 2015. Aumentou de 418 para 719 cassações. A quantidade de carteiras suspensas também teve um aumento relevante, de 3.458 para 5.050, ou seja, 46%.

Processos de embriaguez

Pela relevância do tema, a análise dos processos relativos à embriaguez foi a que teve um dos melhores desempenhos em 2016. O trabalho intensivo da equipe gerou um  aumento de carteiras suspensas por alcoolemia, de 1.583 para 3.205, subindo mais de cem por cento (102%) em relação a 2015.

Percentualmente considerando, os grandes recordistas foram os processos de infração por excesso de velocidade, analisados pelo setor. Esses registraram um aumento de quase 1500% na suspensão de CNH, subindo de  22, em 2015, para 316 , em 2016.

A falta de capacete também foi outro fator que contribuiu para o aumento da suspensão de carteiras no ano passado. Foram 251, contra 177 suspensas em 2015. Um aumento de 41%.

A expectativa para 2017 é de que o número de processos analisados chegue ao dobro do registrado este ano, caso o setor consiga implantar, com sucesso, o novo programa de teletrabalho que está sendo formatado por uma comissão de alto nível, criada dentro do órgão, para definir perfil, regras e critérios para o novo sistema.