DETRAN-DF: OS MUITOS INTERESSES DE FRAGA E PRUDENTE; E CÉZAR CALDAS SABIA DE TUDO.

0
28

(Atual diretor do DETRAN, Cézar Caldas, ex-Chefe da Casa Militar no governo de Joaquim Roriz e aliado do governador Arruda e do secretário de Transportes Alberto Fraga)

O deputado federal Alberto Fraga (DEM) é um político ambicioso. Mas o deputado distrital Leonardo Prudente também é. Quando o governador José Roberto Arruda (sem partido) assumiu o Governo do Distrito Federal, de cara teve de enfrentar os dois deputados que demonstraram grande interesse em ‘comandar’ o DETRAN. Fraga pediu que fosse agregado à sua secretaria, e conseguiu. E Leonardo Prudente, aproveitando-se do cargo de presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, na Câmara Legislativa do DF, defendeu para si contratos milionários na prestação de serviços (fato hoje conhecido e comprovado com as denúncias feitas por Durval Barbosa ao Ministério público Federal). Os dois brigaram muito nos últimos anos. Primeiro, Fraga emplacou o confuso Délio Cardoso como Diretor-Geral do DETRAN. Após inúmeras denúncias, Délio foi demitido do órgão. E aí surgiu a chance de Leonardo indicar seu amigo pessoal Jair Tedeschi para o cargo. Fraga ficou furioso e a discussão continuou. Prudente conseguiu indicar pessoas até mesmo de sua família para cargos estratégicos no Detran. Com a saída de Teddeschi, que aceitou ser chefe de gabinete da presidência da Câmara Legislativa (com a eleição de Prudente para presidente), Fraga conseguiu emplacar o ex- chefe da Casa Militar do governo de Joaquim Roriz, Coronel Cezar Caldas. Considerado frio, calculista e inexperiente, o atual diretor do DETRAN não gosta de comparecer regularmente ao órgão. Não gosta da imprensa e não costuma dar satisfação do que faz em horário de expediente. E Cézar Caldas sabia dos contratos assinados entre o órgão e as empresas de Prudente, principalmente a G6, agraciada com contrato emergencial milionário. Mas Fraga também sabia de tudo o que acontecia, e somente agora se aproveitou da ocasião ao dizer que mandou demitir os parentes do presidente afastado da Câmara Legislativa do DF, Leonardo Prudente, que estavam lotados no DETRAN. Por trás da briga por espaço político, há a disputa pelos contratos milionários que cercam o órgão. Com a queda dos sigilos bancário, fiscal e telefônico dos envolvidos, certamente se fechará o ciclo de ambição que envolve deputados que mais se preocupam com contratos do que em legislar para o povo. É de conhecimento geral, dentro do DETRAN, os mandos e desmandos de políticos com interesses obscuros e eleitoreiros. A secretaria de Transportes tem muitos interesses no órgão, e esses interesses estão sendo investigados. Passam por indicações feitas por Fraga e Prudente, numa demonstração quase pública de cinismo, oportunismo e ambição. E o coronel Cezar Caldas, sabia de tudo. Talvez esteja aí o motivo de seu sumiço e silêncio nas últimas duas semanas. Se for chamado, terá muitas explicações a dar. E para finalizar, o ex-diretor do Detran, Délio Cardoso, será o protagonista de uma reportagem que mostrarei aqui no blog na próxima semana, sobre suas influências no DETRAN/DF. Délio continua forte e o atual diretor cairá a qualquer instante, devido à sua péssima gestão, e antes que venha à tona, a comprovação de ‘amizades de ocasião’ altamente lucrativas para alguns e tremendamente prejudiciais a outros. Seria mais uma caixa de Pandora à vista? Você se lembra quando avisei aqui no blog sobre Paulo Roxo, Augusto Carvalho, Fernando Antunes, contratos de tecnologia…? Eu estava 100% correto em minhas informações. Não tenho culpa de estar muito bem informado, não é mesmo, Prudente?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui