DETRAN: Vítima de hackers e inquilinos

0
94

Hoje, dia 29/07/2020, foi deflagrada uma operação da PCDF que investiga o cancelamento indevido de multas. É importante ressaltar que os próprios servidores do DETRAN/DF pediram as investigações e colaboraram com a PCDF. Os envolvidos não são servidores concursados das Carreiras do DETRAN, tratando-se de despachantes, hackers e um funcionário CEDIDO.

Desde o início do governo, temos alertado o Governador sobre a necessidade de investimentos na área de TI e de preenchimento do quadro de pessoal por concurso público. Atualmente temos cerca de 500 vagas a serem preenchidas, das duas Carreiras (Atividades de Trânsito e Fiscalização de Trânsito).

O DETRAN vive na contramão de direção. Inúmeras pessoas de fora ocupando diferentes cargos de confiança, inclusive de atividades específicas dos servidores da Carreira de Atividades de Trânsito, levando o órgão a ocupar os noticiários negativos, decorrentes da falta de compromisso com a Autarquia e – respeito – perante o cidadão brasiliense.

É fato! A falta de efetivo deve ser resolvida com concurso público e não na forma que está ocorrendo. A redistribuição de servidores de outros órgãos, sem o conhecimento mínimo das rotinas, procedimentos, normas e, sobretudo o compromisso com a guarda dos dados do cidadão, quer seja de habilitação, veículos e penalidades, situações que têm exposto o DETRAN às páginas policiais.

O compromisso dos servidores concursados do DETRAN tem se apresentado desde início da nova Gestão do GDF, temos insistido que inquilinos não são bem-vindos, porque não zelam pelo patrimônio que não é seu, se tiver problema, saem e alugam outra casa.

Falta de investimento, modernização e pessoas alheias ao DETRAN têm prejudicado a sociedade e a imagem institucional. Os servidores exigem um serviço de excelência!

Brasília, 29 de julho de 2020

 

Fábio Medeiros

Presidente do Sindetran/DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui