DILMA SOFREU QUEDA ENTRE EVANGÉLICOS

4
10
Deu na Folha de S. Paulo

Dilma sofreu queda entre evangélicos

 

Candidata petista passou de 40% para 36% entre os não pentecostais, enquanto Serra variou de 48% para 50%

Maior variação ocorreu entre os eleitores que não têm religião: Dilma caiu de 51% para 45%, e Serra foi de 35% a 40%

Ao se observar o comportamento dos eleitores divididos por grupos religiosos, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, sofreu sua maior baixa entre os evangélicos não pentecostais. Ela desliza de 40% para 36%, de acordo com pesquisa Datafolha realizada ontem e anteontem.

Como a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, a oscilação da petista ficou dentro desse limite máximo. Na pesquisa anterior, ela poderia ter no mínimo 38%. Na atual, chegaria a esse patamar no limite positivo da margem.

Os evangélicos não pentecostais são 6,3% dos eleitores brasileiros.

Nesse grupo, José Serra (PSDB) registrou uma variação positiva, também dentro da margem de erro, indo de 48% para 50%.

Os temas religiosos dominaram esse início de campanha no segundo turno, sobretudo com relação às propostas dos candidatos sobre a descriminalização do aborto. Ambos, Dilma e Serra, afirmam ser contrários a alterar a lei atual.

Assinante do jornal leia mais em Dilma sofreu queda entre evangélicos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui