Direita caminha para divisão

0
9

DO ALTO DA TORRE 

“As pessoas estão cobram a união, a unificação. Mas não é obrigação dos partidos. Se a eleição é de dois turnos, é para que o eleitor possa escolher entre vários candidatos no primeiro. Estou tentando a unidade, mas não considero condição sine qua non para derrotar Rollemberg. Tenho sérias duvidas que ele estará no segundo turno. Ele não estará no segundo turno. Rollemberg é Titanic em processo de naufrágio”, pondera o pré-candidato ao governo do Distrito Federal e presidente regional do PTB, Alírio Neto.

Benção nacional

Depois das recentes venturas e desventuras, a exemplo da repentina retirada da pré-candidatura do advogado Ibaneis Rocha (MDB) na corrida pelo Palácio do Buriti, Alírio não está mais tão confiante de uma candidatura única do partidos de centro-direita. Estrategia dos sonhos de PTB. MDB, PR, PSDB, DEM e PP. Dificuldade de acordo local surgem a todos instante. Além disso, na semana passada a Executiva Nacional do PTB reforçou e endossou a pré-candidatura de Alírio. “É quase impossível, eu não me lançar para o governo”, resume.

O segredo está no timing

Alírio projeta a definição das chapas reais a partir da primeira quinzena de abril. “Até lá, muito balão de ensaio ainda vai estourar. E essa incerteza também é culpa de Rollemberg. O excesso de candidatos é consequência da incompetência do governo. Se fosse nos tempos de Roriz e Arruda ninguém botava a cabeça para fora para disputar as urnas com eles”, completa. Outro ponto para a definição de nomes será a a agenda nacional de cada partido. Em abril começa o período de arrecadação das campanhas e nenhuma Executiva Nacional vai querer perder tempo abrindo contas eleitorais nulas.

Nova função para o polêmico Centro Administrativo

A pré-candidatura de Alírio terá três pilares: saúde, segurança e tecnologia. “Para o Centro Administrativo na nossa proposta é transformá-lo em um centro da saúde, será a Cidade da Saúde”, comenta. Questionado sobre a necessidade adequação das instalações para o uso hospitalar e viabilidade financeira da ideia, o pré-candidato respondeu; “Sim. A principal reforma é saber se caberia ou não as macas nos elevadores. Isso verifiquei e cabe”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui