Disfagia: um desafio diário pela saúde de alimentar

A equipe do serviço de fonoaudiologia do HBDF promove conscientização e orientação sobre a abordagem apropriada.

 

Por Pollyana Cabral

“O Dia Nacional da Disfagia, comemorado em 20 de março, tem o intuito de promover a sensibilização sobre essa condição que impacta significativamente a vida dos pacientes”, destaca a fonoaudióloga e chefe do serviço de fonoaudiologia, Bartira Pedrazzi.

 

A disfagia vai além de simplesmente dificultar a alimentação; ela compromete a nutrição, a hidratação e aumenta o risco de broncoaspiração, afetando diretamente a qualidade de vida dos pacientes e suas famílias. Para aqueles que enfrentam essa condição diariamente, os desafios incluem a necessidade de ajustes na dieta e na postura durante as refeições.

 

A equipe de fonoaudiologia do HBDF, composta por Ana Paula Américo, Caroline Braga, Danielle Gomes, Isabela Coelho, Riviane Ryker e Thais Trindade, desempenha um papel fundamental na promoção da conscientização e na assistência especializada adequada. A missão da fonoaudiologia no diagnóstico e tratamento da disfagia destaca-se como essencial para a reabilitação desses pacientes.

 

Sinais comuns de disfagia incluem prolongamento do tempo de refeição, escape de saliva, perda de peso inexplicada, tosse ou engasgos durante a alimentação, dentre outros. O diagnóstico e tratamento eficazes da disfagia podem ser alcançados por meio do acompanhamento fonoaudiológico especializado.

 

Além disso, Bartira ressalta a importância de identificar e comunicar sinais de disfagia à equipe de fonoaudiologia, contribuindo assim para uma abordagem precoce e eficaz da condição.

O evento organizado pelo serviço de fonoaudiologia (SEFON), realizado nesta quarta e quinta-feira, nos corredores do 3° e 4º andar das UTIs do HBDF, proporcionou atividades como degustação de suplementos orais e espessantes, juntamente com orientações sobre a condição.

 

Os principais objetivos do evento são conscientizar a equipe multidisciplinar sobre a disfagia e fomentar a participação ativa de profissionais de saúde e membros da sociedade.

 

Com o Dia Nacional da Disfagia, espera-se uma maior sensibilização geral para os desafios enfrentados por aqueles que convivem com essa condição, além de impulsionar a busca por soluções que melhorem sua qualidade de vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui