Distrito Federal é modelo para campanha nacional de vacinação contra HPV

0
12
A campanha de vacinação de adolescentes de 11 a 13 anos contra o HPV nas escolas públicas, virou exemplo e é modelo para campanha nacional

 

Agência Brasil

 

Na Região Centro-Oeste, o Distrito Federal saiu na frente e fez, pela primeira vez, no ano passado, a campanha de vacinação de adolescentes de 11 a 13 anos contra o HPV. E teve sucesso na empreitada, disse à Agência Brasil o secretário adjunto de Saúde, Elias Fernando Miziara. “Nossa expectativa maior era atingir uma cobertura, da população de 11 a 13 anos, de 80%. E fechamos o ano com 79,45%, o que é praticamente a meta. Então, tivemos sucesso”.

Miziara acrescentou que o dado mais importante é que havia muitas dúvidas, antes de começar a imunização, em relação ao grau de apoio que a população daria. “Tinha a questão dos pais, a questão dos religiosos”. Foi feito um trabalho preparatório, envolvendo professores, religiosos, famílias e entidades sociais. “O resultado disso é que na primeira dose, tivemos uma adesão perto de 95%. Isto é, a adesão da população à vacina ficou entre 94% e 95%”.

Leia mais notícias em Cidades

Miziara explicou que a diferença para o resultado final da vacinação (79,45%) decorre de vários fatores. “As meninas , muitas vezes, esquecem, não tomam (a vacina), ficam com medo, ou acham que já estão vacinadas”. Ele lembrou que na segunda dose, a cobertura foi 89%. “Se a gente considerar que duas doses podem ser suficientes, como o Ministério da Saúde está prevendo que pode ser, a nossa taxa de cobertura acabará subindo para 90%”.

Para 2014, dentro da campanha nacional de vacinação, serão imunizadas no Distrito Federal meninas na faixa de 9 a 11 anos. “Toda a população que, no ano passado, tinha 10 anos e agora terá 11, deverá ser atendida pelo programa. E mais, a inclusão das faixas de 9 e 10 anos”. O secretário adjunto de Saúde observou que as meninas que, eventualmente, tomaram as duas doses no ano passado e não fizeram a terceira imunização, poderão fazê-lo agora.

Na Região Centro-Oeste, o Distrito Federal saiu na frente e fez, pela primeira vez, no ano passado, a campanha de vacinação de adolescentes de 11 a 13 anos contra o HPV. E teve sucesso na empreitada, disse à Agência Brasil o secretário adjunto de Saúde, Elias Fernando Miziara. “Nossa expectativa maior era atingir uma cobertura, da população de 11 a 13 anos, de 80%. E fechamos o ano com 79,45%, o que é praticamente a meta. Então, tivemos sucesso”.

Miziara acrescentou que o dado mais importante é que havia muitas dúvidas, antes de começar a imunização, em relação ao grau de apoio que a população daria. “Tinha a questão dos pais, a questão dos religiosos”. Foi feito um trabalho preparatório, envolvendo professores, religiosos, famílias e entidades sociais. “O resultado disso é que na primeira dose, tivemos uma adesão perto de 95%. Isto é, a adesão da população à vacina ficou entre 94% e 95%”.

Miziara explicou que a diferença para o resultado final da vacinação (79,45%) decorre de vários fatores. “As meninas , muitas vezes, esquecem, não tomam (a vacina), ficam com medo, ou acham que já estão vacinadas”. Ele lembrou que na segunda dose, a cobertura foi 89%. “Se a gente considerar que duas doses podem ser suficientes, como o Ministério da Saúde está prevendo que pode ser, a nossa taxa de cobertura acabará subindo para 90%”.

Para 2014, dentro da campanha nacional de vacinação, serão imunizadas no Distrito Federal meninas na faixa de 9 a 11 anos. “Toda a população que, no ano passado, tinha 10 anos e agora terá 11, deverá ser atendida pelo programa. E mais, a inclusão das faixas de 9 e 10 anos”. O secretário adjunto de Saúde observou que as meninas que, eventualmente, tomaram as duas doses no ano passado e não fizeram a terceira imunização, poderão fazê-lo agora.

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui