Dois favoritos na disputa pelo comando da CLDF

2
18

plenariocldf3

 

 

 

 

 

A disputa pela presidência da Câmara Legislativa do DF promete fortes emoções nos próximos dias. Alguns nomes já saíram da disputa, mas poderão compor no sentido de participar da Mesa Diretora.

Joe Vale (PDT) não é definitivamente candidato. Também as candidaturas de Sandra Faraj (SD), Dr Michel (PP), Chico Leite (PT), Robério Negreiros (PMDB) e Agaciel Maia (PTC)  não prosperaram.

Nas últimas semanas, a disputa está acirrada entre os distritais Raimundo Ribeiro (PSDB) e Celina Leão (PDT), que apoiaram a candidatura de Rodrigo Rollemberg ao GDF.

Ribeiro mantém uma postura mais independente do Executivo, enquanto Celina expressa o desejo de ser a voz do Buriti no legislativo. De longe Rodrigo Rollemberg acompanha as negociações em torno da Mesa Diretora da Câmara Legislativa do DF. Prefere não se pronunciar, mas não esconde que qualquer um dos dois terá o respeito e apoio do Executivo. Deixou a bola com os distritais.

raimundo ribeiro sportQUEM É RAIMUNDO RIBEIRO:

Advogado, casado e torcedor do Fluminense. Suas atividades tiveram início aos 13 anos de idade, como entregador de telegramas da Empresa Correios e Telégrafos–ECT. Aos 16 anos, passou a trabalhar como office-boy no Banco Citibank. Aos 17, ingressava no curso de Direito na Faculdade UDF/DF.

Sua participação no Serviço Público teve começo no Ministério da Educação e Cultura – MEC, onde seguiu carreira até tornar-se Assistente Jurídico. Foi Presidente da Associação dos Funcionários do MEC-ASMEC, na qual desenvolveu vários trabalhos sociais, como bolsa de estudos (1º e 2º graus e universitário) para os funcionários e filhos e colônia de férias. Foi Gerente do Patrimônio da União do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e professor de Direito Tributário e Administrativo no Centro de Ensino Universitário de Brasília – CEUB.

Filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), foi nomeado, em 2000, gerente regional do patrimônio da União, pelo presidente Fernando Henrique Cardoso.

Em 2006, foi eleito deputado distrital, e em 2007, assumiu a então recém-criada pasta da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Distrito Federal, cargo que exerceu por 18 meses. Na sua gestão, foi criada a Praça da Cidadania, na estação do metrô da 114 Sul, onde os idosos e portadores de necessidades especiais passaram a ter acesso a todos os serviços públicos, sem burocracia; aumentou, de 15 para 30, os conselhos tutelares; aplicou um grande investimento na ressocialização de presos, instalando laboratórios de informática nos presídios, celebrando convênios com órgãos públicos e empresas privadas visando empregar sentenciados; organizou o 1º concurso “Miss Penitenciária”; elaborou a lei de regularização dos quiosques e trailers da cidade; coordenou a transferência dos camelôs do centro da cidade para o shopping popular; presidiu a comissão de regularização de condomínios; e valorizou o concurso público ao convocar inúmeros defensores públicos concursados.

Na sua gestão, foi realizado o projeto de concurso público para técnico penitenciário. Raimundo firmou convênio com o Tribunal de Justiça para criação da Central Judicial do Idoso e firmou parceria com a UnB visando combater a violência contra crianças e adolescentes.

Em 2008, reassumiu seu mandato parlamentar na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Em 2009 foi eleito 2º Secretário da Câmara Legislativa, por unanimidade entre os 24 deputados, e aprovou diversas leis, como a de nº 4.079/08 (reserva vagas para apenados), nº 4.223/08 (inclui no calendário oficial a festa “O Piauí é Aqui”), nº 4.311/09 (cria critérios para adoção de material escolar nas escolas particulares do DF), nº 4.387/09 (reserva vagas de estágio para menores egressos do sistema de medidas sócio-educativas) e nº 4.486/10 (regulariza quiosques).

Apresentou diversas indicações parlamentares, como o da construção do Hospital da Mulher, de delegacia especializada no atendimento à mulher em Sobradinho, aquisição de equipamentos de condicionamento físico para idosos utilizarem nos hospitais públicos e centros de saúde, construção de estacionamentos públicos subterrâneos, etc.

Em 2008 foi eleito pelos internautas em pesquisa da coluna Do Alto da Torre do Jornal de Brasília como “Melhor Secretário de Estado do DF em 2008” e “Melhor Deputado Distrital de 2008” na mesma enquete.

Em 2010 disputou as eleições para o cargo de deputado distrital pelo Distrito Federal, sendo eleito suplente com 12.794 votos, representando 0,91% dos votos.

Em 2011, retornou ao seu órgão de origem, Advocacia Geral da União–AGU . Apresenta o programa de televisão “Tribuna Livre com Raimundo Ribeiro” na TV Brasília, canal 6 e canal 18 da NET, todos os sábados às 13h.

Foi eleito deputado distrital nas eleições de 2014. É vice-presidente do PSDB-DF.

Entidades de classe representadas
Dentre entidades de classe social que pertence e atividades que participou, destacam-se: Presidente do Conselho Comunitário de Apoio à Execução Penal-DF; Prefeito da Associação dos Moradores da QI 11, Guará – DF; Assessor Jurídico da Federação Metropolitana de Futebol-DF; Vice-Presidente da Federação dos Servidores Públicos/Brasil e Vice-Presidente da Federação dos Servidores Públicos/Brasília; Presidente da Associação dos Servidores do MEC; Presidente da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso; Programa de “Acessibilidade-Direito de Todos”; Presidente da Comissão de Regularização de Condomínios do DF; Programa Integrado da Vila Estrutura –PIVE; Comissão de Regularização dos Quiosques do DF; Comitê Consultivo de Políticas Públicas, uso e ocupação do solo do DF; Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da CLDF; Comentarista Esportivo da Rádio Transamérica, da Rádio Jovem Pan e da TV Brasília.

Fez oposição ao governo de Agnelo Queiroz (PT).

 

celina leao feraQUEM É CELINA LEÃO: Nascida em Goiânia, Celina Leão dividiu sua infância entre as bonecas e as reuniões e campanhas políticas. Formada em Administração de Empresas, onde já exercia sua liderança participando do DCE de sua faculdade.

Mudou-se para Uberaba e iniciou um trabalho voluntário de equoterapia, onde ajudou a criar a AME (Associação Mineira de Equoterapia), que presta atendimento de reabilitação de alunos carentes.

Com o apoio e incentivo da família Roriz, mudou-se para Brasília em 2000, onde iniciou sua vida pública no Procon-DF. Teve a oportunidade de militar nas questões dos direitos dos consumidores. Montou a ONG JOIA (Juventude Organizada para Integração e Ação), onde iniciou uma luta de priorização de políticas públicas para juventude, como o fortalecimento do protagonismo juvenil. Militou e participou das comissões para criação da Secretaria Nacional de Juventude.

Em 2006 foi a primeira secretária da Juventude do DF. Foi eleita deputada distrital nas eleições de 2010 e reeleita em 2014. Fez oposição ao governo de Agnelo Queiroz (PT). Se desligou da família Roriz.

 

 

Fonte: Donny Silva

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui