DOSSIÊ PATA DOS MONSTROS

1
7

Havia, no GDF, uma determinação “superior” para que se calassem alguns defensores e promotores públicos, que investigavam a Saúde no Distrito Federal. Havia até mesmo um dossiê preparado para ser divulgado em dezembro de 2009. Entretanto, não houve tempo, porque em 27 de novembro, explodiria a Operação Caixa de Pandora, que deflagrou a crise política no GDF.

Os alvos dos ataques que seriam feitos com o intuito de desmoralizar o grupo, que ajuizava ações para que principalmente a secretaria de Saúde do DF cumprisse seu papel, eram: Jairo Bisol, Cláudia Fernandes e Kátia Giselle. A deputada distrital Érica Kokay também seria alvo dos ataques, além do defensor público André de Moura Soares, que foi exonerado após ter ajuizado inúmeras ações contra o GDF.

A ideia era transformar o Núcleo da Saúde numa suposta ‘extensão do esquema de Jairo Bisol, para a obtenção de recursos para a campanha de Érica Kokay’. O Promotor Jairo Bisol descobriu a farsa montada para desmoralizar promotores e defensores públicos. A verdade, mais uma vez, prevaleceu, mas a Saúde no DF continua na UTI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui