DURVAL ABRIU O ‘CORAÇÃO’ E ENTREGOU ARRUDA

2
6

O ex-delegado Durval Barbosa, secretário de Assuntos Institucionais, estava sendo investigado desde 2000 pelo Ministério Público, quando era o presidente da Codeplan, que mantinha contratos milionários com empresas de tecnologia. Durval ficou muito chateado com as promessas que o governador José Roberto Arruda lhe fez e não cumpriu. Somado aos processos, à separação milionário e litigiosa, e à traições de Arruda, o secretário fez acordo com a Justiça e com a Polícia Federal e resolveu colaborar. Abriu o verbo, fez gravações que comprometem e mostram o amplo esquema de corrupção implantado no Buritinga e na Câmara Legislativa do DF. Durval se acaba, mas leva junto o governo do DEM. De tanto trair, Arruda foi traído dentro de seu próprio palácio pelo homem que o ajudou a chegar ao poder em 2006. É triste: dinheiro demais não é sinônimo de felicidade; e dinheiro sujo é sinônimo de maldição em qualquer governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui