E agora, esquerdistas? Jornalista britânico diz que Lula é um idiota útil do Hamas

Jake Wallis Simons deu declarações durante entrevista à Folha de S. Paulo

O jornalista britânico Jake Wallis Simons, autor do livro Israelophobia – The Newest Version of the Oldest Hatred and What To Do About It (Israelofobia – a mais nova versão do mais antigo ódio e o que fazer a respeito, em tradução livre), criticou o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PL), durante entrevista à Folha de S. Paulo.

Simons chamou Lula de idiota útil do Hamas. O comentário surgiu após ele ter sido questionado sobre a fala do presidente brasileiro que, em fevereiro, comparou a resposta de Israel aos ataques do Hamas com o massacre de judeus promovido por Adolf Hitler durante a 2ª Guerra Mundial.

– É óbvio que é antissemitismo. E totalmente injusto. Hitler tomou um país com uma minoria, tirou os direitos dessa minoria, degradou-os, roubou-os, diminuiu-os até que eles fossem sub-humanos na sociedade, deportou-os para os guetos e matou-os em fábricas de morte. Enquanto no caso israelense, em Gaza, Israel foi a vítima do ataque mais selvagem desde a Segunda Guerra Mundial e respondeu tentando destruir o inimigo, como qualquer outro país democrático faria. Mas precisamos reconhecer que o objetivo do Hamas é criar tantas vítimas palestinas quanto possível, pois isso faz pessoas como o presidente Lula dizerem coisas idiotas. Pessoas como o presidente Lula são, infelizmente, idiotas úteis para o Hamas. As pessoas que fazem essa comparação sabem que não é verdade. Todo mundo sabe que não é verdade. Há um velho ditado segundo o qual um antissemita só acusa um judeu de roubo pela alegria de vê-lo revirar os bolsos para provar que não é um ladrão. Essa é a humilhação de que desfrutam os antissemitas quando pessoas como eu são forçadas a afirmar que judeus e nazistas não são a mesma coisa – afirmou.

De acordo com informações da Folha, o jornalista Jake Wallis Simons tem 46 anos de idade e é formado em língua inglesa por Oxford, onde lecionou. Ele tem doutorado em escrita criativa pela Universidade de East Anglia e já lançou quatro romances.

Em dezembro de 2021, tornou-se editor do Jewish Chronicle e é também redator do Spectator, comentarista da Sky News e locutor da BBC Radio 4 e do World Service. Ele já trabalhou para o The Guardian e para a CNN.

 

 

 

Fonte: Folhadapolítica.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui