ELE ESTÁ EM TODAS

0
6

Apontado como o araponga que ajudaria a montar um dossiê contra José Serra (PSDB), o sargento da reserva Idalberto Matias de Araújo, conhecido como Dadá, recém-saído do serviço secreto da Aeronáutica, foi a primeira fonte do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) de suspeita de vazamento da Operação Megabyte.

O nome dele consta de depoimento na sindicância da corregedoria-geral do MPDFT relacionado ao caso Leonardo Bandarra e Deborah Guerner que será apreciado na segunda-feira (07) pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Dadá, como é conhecido, disse a promotores do MPDFT que Durval Barbosa retirou todos os documentos importantes de sua casa porque soube com antecedência que o local seria alvo da Operação Megabyte, realizada em 2008, para apurar lavagem de dinheiro desviado de contratos de informática. Nessa época, Dadá trabalhava como informante da Operação Satiagraha.

Reportagem de hoje (05) de Rodrigo Rangel, do Estadão, aponta que o militar da Aeronáutica foi procurado pela equipe de comunicação de Dilma Rousseff para que ajudasse a montar dossiês contra a campanha adversária.

Dadá não confirma e a assessoria da petista afirma que ninguém está autorizado a negociar dossiês para a campanha.

Fonte: Blog da Ana Maria Campos/Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui